Dries Van Noten no Museé des Arts Décoratifs.

dries

Viajar (no mínimo) duas vezes por ano para pesquisar a moda de cada temporada faz parte do meu trabalho. Das marcas de luxo ao street style, costumes locais, beleza, comportamento, tudo inspira e forma o mosáico de informações relevantes para passar aos meus clientes. E algo que não pode faltar jamais é visitar museus, exposições, galerias de arte. Na minha ida a Paris em Abril, tive a sorte de pegar a exposição de Dries Van Noten no Museé des Arts Decoratifs.

dries2

Muito além de mostrar apenas coleções do Belga (que por si só já mereceriam o espaço, o cuidado e a riqueza de detalhes impressionam), a exposição inova ao dividir com o visitante as inspirações por trás de cada criação. Obras de arte de Francis Bacon e Yves Klein, vestidos originais de Dior, Paul Poiret e Balenciaga se misturam à painéis chineses com centenas de anos e tecidos históricos.

Estampas inspiradas na natureza (marcas registradas do estilista):

dries12

Vestido Balenciaga original:

dries9

“As cores vivas e a leveza de borboletas. Uma mistura de paixão violenta e maravilha, constantemente oscilando entre beleza e crueldade, evoca a natureza efêmera da juventude. A perturbadora e potente atração de uma borboleta- e também sua passageira existência- sugerem o ambíguo encanto da adolescência. Por um breve, porém poderoso momento na beirada da vida adulta, força e fragilidade, liberdade e rebeldia coexistem.”

Para ilustrar essa reflexão, Damien Hirst e vestido de Elsa Schiappereli:

dries4

Texturas que remetem à pássaros como as penas:

dries10

A exposição é uma verdadeira volta ao mundo. O Oriente e seus mistérios sempre fascinaram Dries:

dries11

A Índia:

dries13

Dourado e toda opulência que acompanha a cor:

dries5

Uniformes e a aristocracia também figuram, a amostra é um pouco aula de história e de artes em geral:

dries7Jimi Hendrix e sua mistura de estampas e psicodelia 60´s. Referências pop como Hendrix, filmes como “Laranja Mecânica” se misturam ao mundo extraordinário de inspirações do designer.

dries15

Tecidos especiais e vestido dos anos 20, foi minha peça favorita de toda a exibição:

dries14

Até o movimento grunge figura, foi ponto de partida da elogiadíssima coleção do Verão retrasado de Dries:

dries8

Entrei com respeito ao trabalho de Dries Van noten e curiosa para explorar mais suas coleções, saí engasgada e encantada com tanta sensibilidade e riqueza. Realmente emocionante acompanhar a evolução de seu trabalho, conhecendo e reconhecendo inúmeras referências e detalhes que se transformaram em peças lindíssimas. Vale para qualquer amante da estética, um presente aos olhos e à mente.

Dries Van Noten Inspirations- Museé des Arts Décoratifs- Até 31 de Agosto de 2014.

Fotos: Reprodução, Roberta Weber.

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s