Arquivo da tag: Anthony Vaccarello

(Micro) trend alert- Vendo estrelas.

SW2

Vira e mexe as estrelas ganham destaque na moda. Populares nos anos 60 e na cultura hippie, elas também emprestaram glamour para o estilo disco dos anos 70. Nesta temporada, elas retornam na carona da influência western.

Anthony Vaccarello se inspirou na tatuagem de estrela da modelo Freja Beha Erichsen para sua coleção de Inverno:

stars

Looks variados foram agraciados com o símbolo:

stars2

No Verão da Saint Laurent, surgiram em mix de estampas inusitados:

sl

A última coleção de Peter Dundas na Pucci, entrou no clima astrológico com lua e estrelas dividindo a cena:

pucci

 

A dupla por trás da Valentino adora buscar inspiração no céu. Olhem que lindo os vestidos do Inverno da maison:

valentino4

 

E na temporada pre-fall:

prefallvalentino valentino2

O modelo Charlotte da coleção de Kate Bosworth para Matisse:

charlotte

Nas jóias, a marca Venyx da designer Eugenie Niarchos, também elegeu as estrelas como protagonistas:

venyx

Kate Moss é fã da estampa e inclusive a incluiu na sua primeira coleção para Topshop, em 2005. Aqui Kate usa uma camisa da Equipment com o tema:

starkate

Semana passada, Cara Develevingne usou uma para divulgar seu filme “Cidades de papel”:

LONDON, ENGLAND - JUNE 18:  Cara Delevingne attends the "Paper Towns" Photocall at Claridges Hotel on June 18, 2015 in London, England.  (Photo by Karwai Tang/WireImage)

LONDON, ENGLAND – JUNE 18: Cara Delevingne attends the “Paper Towns” Photocall at Claridges Hotel on June 18, 2015 in London, England. (Photo by Karwai Tang/WireImage)

 

Fechando com o Verão da Diesel com saia estrelada e irreverente:

stardieselDica para brilhar em 2015.

Fotos: Reprodução.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Acessórios, Inspirações, Microtrend, Trend alert

(Micro) trend alert- Verniz.

vinil1

Que o couro tomou conta como material hit das últimas temporadas, ninguém discute. A exceção é a ascensão do denim recentemente. Mas, como a moda sempre se reinventa, o update para aderir é apostar no couro com acabamento brilhoso, envernizado.

Acessórios no estilo são corriqueiros e tem tudo a ver com a moda 60´s que andamos vendo. Já nos looks, Nicholas Ghesquiere foi o responsável ao lançar as leggings best-sellers da primeira coleção para LV:

lv

No embalo, a Topshop lançou sua versão, tão linda quanto e bem mais acessível:

cara

Para Primavera/Verão 2015 a moda continua. Louis Vuitton, Fendi, Burberry Prorsum e Anthony Vaccarello apostam. Reparem como o efeito vai do mais formal até esportivo, sem perder charme:

vernizss

Na Valentino, o recurso já havia sido usado para emprestar modernidade aos vestidos de corte mais austero:

val

Vermelho em todas suas variações, é o favorito para saias que fazem sucesso em comprimento alongado.

Estilo clássico:

vinil4

O apelo subversivo no styling da ASOS:

vinilasos

Mini, em bordô bem fechado, é a escolha de Alexa Chung:

ALEXA

Um pouco de açucar ajuda a neutralizar o aspecto sexy  do vinil. Aqui na H&M a inspiração é nos anos 50:

hem

Nas ruas, o modelo em candy color também aparece:

pink

Giovanna Battaglia é a maior entusiasta, tanto na saia midi:

vinil2

Quanto no vestido bem lady-like:

giovana

Parkas tem aspecto esportivo e ganham mais sofisticação no acabamento:

parka

Em tempo, até o calendário Pirelli 2015, fotografado por Steven Meisel e styling de Carine Roitfeld, elegeu o latex como tema:

patent

UPDATE: Olhando as publicações de Dezembro, me deparei com inspirações novas para quem curtiu a idéia. Na Número Toquio, a versão é a de Ghesquiére na Vuitton:

vinilnumerotokyo

E na Glamour Inglesa o toque é mais 60´s e irreverente na legging e na parka:

vinil

vinil2

 

Nos tempos da brilhantina…

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações, Microtrend, Minimal vs. Maximal

#PFW- Favoritos Inverno 2014/15.

SL

Já estou com várias pautas legais para colocar aqui no site, mas não poderia deixar de falar sobre os meus favoritos da minha fashion week favorita: Paris.

Na Saint Laurent, assim como na maioria das coleções da temporada, os anos 60 predominaram. Um espírito rock´n´roll com mix de grunge, glam e punk. Adorei a atmosfera e os looks que remetiam à Marianne Faithful e Anita Pallenberg:

sl2

Isabel Marant mais uma vez produz uma coleção com tudo que eu gostaria de usar no Inverno: Styling esperto, peças básicas misturadas com brilho, tudo honrando seu estilo hi-lo, mas com silhuetas que pareceram novidade. Na cartela de cores, os tons de verde, marrom, cinza e navy foram os favoritos:

pim

Haider Ackermann também reproduziu um mood que me atrai. Reparem nas calças skinny com comprimento cropped, minhas favoritas da semana:

pha

O espírito cool com sex appeal de Anthony Vaccarello:

pav

Na Carven, me encantei com os mini comprimentos usados com bota cuissarde e casacos no ombro: Perfeita nonchalance francesa:

pcarven

Possivelmente a peça mais importante do Inverno, o casaco surgiu em diversas interpretações. Fugindo da influência 60´s, Riccardo Tisci buscou nos anos 40 e no estilo das francesas a inspiração para a (impecável) coleção da Givenchy:  Adulta, sofisticada e sexy:

pGivenchy

Styling que apareceu em algumas passarelas e que eu adorei foi o casaco usado como vestido, se marcado na cintura ainda melhor: Balenciaga, McQueen e Céline aprovam:

pcasaco

A silhueta bem feminina e as texturas de Giambattista Valli, a influência futurista da década de 60 surge no modelo metalizado com ombros arredondados:

giamba

Os minis de Valentino com cartela de cores fortes: Resultado incrível tanto nos tons vibrantes como nas apostas neutras. Vontade também das botas logo abaixo do joelho:

pval

Fechando com a maior expectativa da moda em muito tempo: A estréia de Nicholas Ghesquiere na Louis Vuitton. Anos 60 com tecnologia bem 2014, o designer conseguiu modernizar e transformar a Vuitton em algo jovem e altamente desejável e atual. Destaque para as calças de cintura alta, uma de suas marcas registradas da Balenciaga que se adaptaram muito bem na sua nova casa. E para as saia evasê que provocaram desejo imediato. No styling, o brinco usado em uma só orelha (artifício também adotado na Céline) promete ser o truque de styling favorito:

plv

E que venha o frio.

Fotos: Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week, Inspirações

O melhor da #PFW.

VACARE

Finalizando os posts sobre a temporada Outono-Inverno 2013/14 do hemisfério Norte com a melhor das semanas de moda: Paris. Na minha opinião, Paris reúne as melhores marcas e os desfiles mais esperados. Foi difícil editar os meus favoritos, depois me contem se vocês concordam!

Quem quiser ver os outros posts da NYFW, LFW e MFW é só clicar em cima de cada cidade.

Abrindo com Anthony Vaccarello, falei sobre ele aqui no site em 2011, desde então ele confirmou seu espaço e conquistou sucesso indiscutível com roupas cada vez mais lindas e de apelo sexy sem cair na obviedade. Amei o mix de peças com influência esportiva e detalhes de correntes!

O melhor evening wear pertence a gaucha Barbara Casasola. Sua especialidade são roupas feitas para serem usadas depois das 6 da tarde, e sua mulher elegante e intelectual melhora a cada novo desfile. Destaque para o comprimento midi e transparências estratégicas:

CASA

Phoebe Philo não costuma decepcionar e seu Inverno para Céline é minimalista e mais feminino que de costume. Adorei o modelo de saia flute com comprimento mais alongado. Vale também destacar a estampa xadrez de feira que ficou luxuosa na leitura de Philo.

As botas cuissarde em cinza são objetos de desejo!

CELINEO punk da Chanel: Karl Lagerfeld sempre arranja maneiras de reinventar os códigos da maison criando coleções atuais, mas que respeitam o estilo da marca. Homenageando o punk que é o tema da exposição anual de moda do MET em 2013. Me apaixonei pelas peças em tweed, pelas saias skater, e pelo styling impecável. Especialmente o truque da meia de couro dando impressão de cuissarde e o colar usado por cima dos cabelos. Uma verdadeira aula de inovação:

CHANEL

O grunge cigano da Givenchy: Já cansei de comentar aqui que Riccardo Tisci é meu estilista favorito. Neste Inverno, ele propos misturar sua mulher sempre um pouco étnica através da cultura cigana, com referências ao movimento grunge. Xadrez, florais, imagens de Bambi e detalhes como brilhos e jaquetas biker garantem um resultado original e que desperta desejo:

GIVENCHY

O couture street de Giambattista Valli. O estilista é mais conhecido por seus vestidos de alta-costura deslumbrantes. Agora também diretor criativo de uma linha especial da Moncler, ele uniu sua marca registrada à tênis de estilo slipper, que emprestaram uma cara mais contemporânea às suas peças. Saia envelope, detalhes em pele e comprimento no joelho é a formula infalível de Valli para o Inverno.

GIAMBA

A mulher européia da Hermès. Parte francesa, parte inspirada nas heroínas de Hitchcock, Christopher Lemaire levou para passarela uma mulher incrivelmente chique vestida em tons terrosos e no clássico P&B. Possivelmente a minha coleção favorita pela sua simplicidade e roupas belíssimas:

HERMES

A estréia de Alexander Wang na Balenciaga. Apesar de amar Wang, não fiquei muito entusiasmada quando seu nome foi anunciado para substituir Nicholas Ghesquiére na maison. Foi uma grata surpresa. Releituras de momentos chave da marca, junto com o olhar moderno de Wang resultaram em uma coleção impecável. Minhas peças favoritas foram as com efeito craquelê:

BAL

Os vestidos da Valentino. Mais do mesmo, mas cada vez melhor, muito vermelho, azul, renda e detalhes em couro dominaram o Inverno da Valentino, desta vez, estampas de tapeçaria também ganharam espaço. Me apaixonei pelos vestidos curto em azul klein e com detalhes transparentes:

VAL

O uso de cores de Dries Van Noten. Responsável pelo meu desfile favorito do Verão passado, nesta temporada o belga comprovou mais uma vez seu dom com cores, utilizando tons vivos, plumas e criando para uma mulher cheia de estilo que preza a qualidade com um pouco de ecêntricidade:

DRIES

Os acessórios da Lanvin. Alber Elbaz surpreendeu novamente com sua habilidade em criar peças femininas que enfeitam e destacam o melhor de cada mulher. Desta vez, a melhor parte foram os acessórios com palavras divertidas como cool, love, help, marcando cintos, colares e anéis nada discretos. Garantia de sucesso e de muitas cópias nas principais lojas fast fashion.

LAN

Qual a coleção favorita de vocês?

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Inverno 2012- Uniformizadas.

Com o fim da temporada Outono/Inverno 2012-13 internacional, finalmente as maiores tendências são confirmadas. A primeira delas é o militarismo, peças com apelo utilitários, tons de cáqui, verde, azul marinho e detalhes de styling como luvas, botões e até chapéus. Praticamente todas as principais marcas apresentaram alguma versão para esta moda, e para minha surpresa, duas das minhas favoritas foram Victoria Beckham e McQ.

Seria irresponsável alegar que Victoria Beckham nunca serviu de inspiração sartorial para mim, afinal, a Posh Spice costumava ser a minha preferida. Mas entre os anos 90 e agora, Victoria e seu estilo over “WAG” nunca chamaram minha atenção positivamente, até ela começar a levar a sério sua carreira na moda e contratar Roland Mouret como consultor. Seu Inverno 2012 com super inspiração militar foi um dos mais fortes da #NYFW. A tendência ganha apelo sexy na silhueta ajustada, mas compensa com muita sofisticação na alfaiataria, na cartela de cores e no styling mais rígido. Sem esquecer dos coturnos de salto by Louboutin.

Para o primeiro desfile da McQ, segunda marca de Alexander McQueen, Sarah Burton caprichou e criou uma coleção para competir com marcas como Miu Miu e não somente uma versão simples e acessível do lifestyle da marca. O militarismo aqui é luxuoso, os casacos pesados ganham shape e detalhes utilitários, mas os bordados ricos elevam os looks para outro patamar. Couro, detalhes em pele, coturnos over the knee em preto e com detalhes bordô, cintos definindo bem a cintura foram recorrentes na coleção. O meu detalhe favorito, que confirmou a genialidade da sucessora de McQueen, foi a sacada dos bolsos dos casacos criarem um volume como peplums, reparem no look da primeira foto.

O desfile com mood super outonal foi um verdadeiro espetáculo, vale a pena apertar o play e conferir! Sem contar que as roupas ficam ainda mais lindas em movimento.

Para enfrentar o frio, os casacos pesados com estilo militar serão apostas certeiras: Dries Van Noten, Isabel Marant, Yohji Yamamoto e Francesco Scognamiglio criaram suas versões para personalidades bem distintas.

A cartela de cores pode ser mais leve em variações de tons mais claros: militar com saia de babados na Burberry Prorsum, conjuntinho pra Barbara Bui, estampa camuflada na Acne e calça cropped na Max Mara.

Para quem não abre mão do glamour, Anthony Vaccarello sugere look navy em cetim e Salvatore Ferragamo mistura couro e textura no trench coat atualizado.

Ninguém vai ficar de fora…

Fotos: Vogue.com.

5 Comentários

Arquivado em Fashion Week, Inspirações, Trend alert

Primeiras impressões #PFW- Nomes para observar:

A temporada de moda Verão 2012 passou voando, e já chegamos na última semana (e minha favorita): a de Paris!

Ela acabou de começar, mas como sempre, já tenho meus favoritos…

Anthony Vaccarello, estilista Belga que apresentei aqui neste post, fez seu primeiro desfile depois de ganhar o prêmio ANDAM. O preto predominante e as roupas com recortes estratégicos- duas de suas marcas registradas- estiveram presentes. Mas a coleção apareceu com novos pontos de sofisticação e frescor como os drapeados, o veludo devoré, toques de transparências e um leve apelo de sporstwsear nos parkas e utilitarismo (que eu contei como tendência do Resort 2012 aqui) presente nos shorts com bolsos e também surpreendeu de maneira positiva na coleção, destoando da cartela quase toda preta com alguns toques metálicos.Exatamente como o Brasileiro Pedro Lourenço, que optou por uma cartela de cores mais claras, mas com toques de prata metalizado, além de vermelho escuro, verde (com franjas que lembravam grama emprestando um toque “ecológico à coleção) e alguns tons pásteis. Pedro mostrou um exercício em sobreposições, e ao invés do lado sexy do estilista Belga, optou por um utilitário com influência máxima de elegância e alguns toques (de leve) orientais, painéis transparentes, franjas, e coletes com gola volumosa foram os pontos diferentes do desfile apresentado, assim como uma sensação de novidade que certamente garante seu lugar como um dos nomes para observar na moda atual.

Louca para ver o resto da semana, especialmente Givenchy, Dior (quem será o substituto de Galliano?!)  e Isabel Marant…

Fotos: Style.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week, Inspirações, name to watch, Perfil

Nome para guardar: Anthony Vaccarello.

Lendo a Elle Americana de Junho me deparei com uma matéria sobre este estilista belga que é considerado o “Alexander Wang da Bélgica”. Wang é um dos estilistas da nova safra americana que mais admiro, possivelmente o meu favorito no momento, portanto, a comparação já foi o suficiente para prender a minha atenção.

Vaccarello tem estilo mais clean que Wang, é um minimalismo urbano com pegada sexy, sem o ar (tão adorado) street do seu colega Nova-Iorquino. O fato de ele ser Belga também interessou, já que o país nos presenteou com nomes como Martin Margiela, Raf Simons, Ann Demeulemeester, Dries Van Noten,  Olivier Theyskens…

Em Julho Vaccarello recebeu o prêmio Francês Andam, uma espécie de conselho de moda Francês,  alguns dos nomes que já ganharam previamente incluem Gareth Pugh, Hakaan, Viktor & Rolf e Margiela. Neste ano os jurados incluíam Emmanuelle Alt da Vogue Paris e Pierre Bergé.

Com o prêmio de 200.000.00 euros, ele planeja investir no próximo desfile de Verão que ocorre em Outubro na Paris Fashion Week, e abrir um atelier em Paris. Sua estratégia lembra um pouco o estilo Alaia. Vende no máximo 13 peças por loja, e apenas um ponto de venda por cidade: Em Nova Iorque na cult Kirna Zabete no Soho, em Londres na sempre avançada Browns Focus.

Dá para dizer que Vaccarello tem ótimas referências já que trabalhou por dois anos para Karl Lagerfeld na Fendi, cuidando mais especificamente da parte de peles da marca Italiana. Nada mal, para um ex-futuro advogado.

Além de ganhar o Andam, Vaccarello já veste personalidades como Lou Doillon e a modelo Abbey Lee Kershaw.

Look da coleção de Verão 2011:

A coleção de Inverno 2011-12 foi toda em preto com variações e misturas de textura, cortes geométricos estratégicos e muito sex-appeal. Silhueta ajustada, fendas e pouco decote garantem o ar de sofisticação.

Para saber mais dele é só entrar no seu blog (ele ainda não tem site) http://anthonyvaccarello.blogspot.com.

Fotos: DazedDigital, Style.com.

3 Comentários

Arquivado em name to watch, Perfil