Arquivo da tag: Emanuelle Alt

Para usar já: Trophy Jacket.

Sabem aqueles dias, especialmente os mais frios, que a única idéia é um look sem graça? Uma peça pode resolver seus problemas: As trophy jackets! Onipresentes nas últimas temporadas, elas são versáteis e eternas, basta investir em uma que combine com seu estilo que ela ficará no seu armário por muito tempo!

Ano passado, comentei sobre o “Hit da temporada- Trophy pants”, o post tratava sobre as inúmeras inovações nas calças: Estampadas, texturizadas, metalizadas, etc. Apesar de na teoria a idéia ser ótima, na prática não são todas as mulheres que se sentem confortáveis chamando atenção ( a agregando volume) para a parte de baixo. E este é o grande trunfo das jaquetas, sua democraticidade (todo mundo encontra uma para chamar de sua) e inúmeras variações.

Nas passarelas, surgiram firmes para o Verão 2012: Versão “toureiro” na Moschino, psicodélica glam para Cavalli e delicada na Chanel.

E continuaram, em versões ainda mais luxuosas e decadentes, na temporada Pre-fall. Destaque para Balmain e Pucci:

Ilutrando a capa da Vogue Australia, um dos melhores exemplos de trophy jacket da Balmain:

A Balmain é especialista em desenvolver jaquetas “troféu” com detalhes riquíssimos, como mostram Olivier Rousteing, estilista da marca, e Emanuelle Alt, usando dois exemplos incríveis:

Mas e quais as possibilidades da temporada?

As jaquetas de couro podem ter detalhes interessantes como ombros marcados, bordados e tachas:

Ombros estruturados:

Brilhos, paetês e metalizados não foram esquecidos e continuam fortíssimos, para arrasar em looks de festa, ou para serem usadas despretensiosamentes durante o dia.

A jaqueta “Dylan”, com corte esportivo e paetês da Iro, é hit absoluto:

Nas ruas, inspiração em tons pastel:

Ou em estilo hi-lo:

As mais clássicas podem apelar para caimento impecável e alfaiataria, como estes exemplos da Givenchy e Stella McCartney:

Cortes assimétricos ou com peplum também são populares:

Talvez a mais clássica de todas (e possivelmente primeira trophy jacket), a jaqueta de tweed da Chanel ganhou até livro fotografado por Karl Lagerfeld e editado por Carine Roitfeld “The little black jacket”:

Estampas nos mais variados estilos, de animal print à estampas de lenço, impossível não encontrar alguma que combine com seu gosto pessoal. O blazer é uma ótima alternativa, já que seu corte complementa praticamente todas silhuetas:

No clássico shape perfecto ou em formato boxy nas criações de Mary Katrantzou e Chritopher Kane:

Cortes esportivos também não ficam de fora:

As varsity jackets são as favoritas da estação para o estilo esportivo:

Franjas e inspirações étnicas completam o grupo de opções para o Inverno:

Tie-dye com embellishments na campanha de Verão de Isabel Marant:

Qual delas é a sua favorita?

Fotos: Net-a-porter, style.com, IsabelMarant, Topshop, Iro, ElleUK, BazaarUK, Zara, StreetPepper, Caroline´sMode.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Como usar?, Inspirações, Trend alert

Nome para guardar: Anthony Vaccarello.

Lendo a Elle Americana de Junho me deparei com uma matéria sobre este estilista belga que é considerado o “Alexander Wang da Bélgica”. Wang é um dos estilistas da nova safra americana que mais admiro, possivelmente o meu favorito no momento, portanto, a comparação já foi o suficiente para prender a minha atenção.

Vaccarello tem estilo mais clean que Wang, é um minimalismo urbano com pegada sexy, sem o ar (tão adorado) street do seu colega Nova-Iorquino. O fato de ele ser Belga também interessou, já que o país nos presenteou com nomes como Martin Margiela, Raf Simons, Ann Demeulemeester, Dries Van Noten,  Olivier Theyskens…

Em Julho Vaccarello recebeu o prêmio Francês Andam, uma espécie de conselho de moda Francês,  alguns dos nomes que já ganharam previamente incluem Gareth Pugh, Hakaan, Viktor & Rolf e Margiela. Neste ano os jurados incluíam Emmanuelle Alt da Vogue Paris e Pierre Bergé.

Com o prêmio de 200.000.00 euros, ele planeja investir no próximo desfile de Verão que ocorre em Outubro na Paris Fashion Week, e abrir um atelier em Paris. Sua estratégia lembra um pouco o estilo Alaia. Vende no máximo 13 peças por loja, e apenas um ponto de venda por cidade: Em Nova Iorque na cult Kirna Zabete no Soho, em Londres na sempre avançada Browns Focus.

Dá para dizer que Vaccarello tem ótimas referências já que trabalhou por dois anos para Karl Lagerfeld na Fendi, cuidando mais especificamente da parte de peles da marca Italiana. Nada mal, para um ex-futuro advogado.

Além de ganhar o Andam, Vaccarello já veste personalidades como Lou Doillon e a modelo Abbey Lee Kershaw.

Look da coleção de Verão 2011:

A coleção de Inverno 2011-12 foi toda em preto com variações e misturas de textura, cortes geométricos estratégicos e muito sex-appeal. Silhueta ajustada, fendas e pouco decote garantem o ar de sofisticação.

Para saber mais dele é só entrar no seu blog (ele ainda não tem site) http://anthonyvaccarello.blogspot.com.

Fotos: DazedDigital, Style.com.

3 Comentários

Arquivado em name to watch, Perfil