Arquivo da tag: fashion week

#LFW e #MFW- Favoritos Inverno 2015/16.

lfw2

O mês da moda chegou ao fim hoje em Paris, e já que demorei para trazer o resumo de Londres e Milão, optei por juntar as duas cidades e mostrar para vocês os meus favoritos de uma vez só.

Em Londres, azul petróleo e referências folk ganharam força, veludo molhado também aparece como protagonista , assim como na NYFW. Xadrez em variadas versões, geométricos e florais soturnos complementam o mood boêmio chic.

Anos 70 voltaram para ficar um tempo, pelo menos Christopher Bailey na Burberry Prorsum acredita nisso.  Os icônicos trench coats vieram em versão camurça e com detalhes franjados, capas e ponchos completam o figurino que parece ter saído direto de alguma banda folk . Botas estampadas surgiram no pre-fall da Valentino e da Pucci e agora ganham ainda mais destaque devido à Burberry. Para ficar de olho!

lburberry

Antonio Berardi  teve um desfile irregular, boas tentativas de hi-lo misturando barroco com esportivo. Toques orientais e referências origami complementaram. Legal se inspirar na mistura de peças de alta festa combinadas com outras sporty:

antonio

Lucas Nascimento representou muito bem o Brasil. Definitivamente indo além da sua marca registrada, o tricô, ele apresentou uma coleção confiante e com ótimo styling. Adorei as peças em couro marrom:

lllucasnascimento

Mary Katrantzou me remeteu à Prada nos melhores momentos do desfile, certo glamour intelectual e old school, cartela de cores discretas e muitas texturas interessantes

lmary

Mulberry cada vez mais tem me feito pensar na garota da “Chloé” com sua nonchalance nostálgica e minimalista, mas com forte apelo britânico. Deu para observar a volta do sapato combinado com bolsa, presente em Milão e em Londres:

lmulberry

Simone Rocha com um folclórico sombrio, cartela de cores reduzida à preto, off white e vermelho e uso de matérias brocados e veludo molhado. Atmosférico e cool:

lsimone

Thomas Tait Ganhou lugar aqui exclusivamente pelas jaquetas oversized, com referência anos 80, achei a coleção inteira incrível. Nome para guardar:

LTHOMAS

Topshop Unique optou pelo simples, mas me ganhou nos looks anos 70, um pouco disco e um pouco folk. O blazer bordado da primeiro foto certamente será best-seller:

ltopshop

Roxo e tons de pedras preciosas chamaram atenção em Milão, alfaiataria e um guarda-roupa pensado para mulher contemporânea, com ótimos separates e looks com calça foram destaque. Uma moda prática, utilitária e adulta.

Karl Lagerfeld realizou meu desfile favorito da semana milanesa na Fendi. Tons terrosos, muito couro e comprimentos mais curtos com influência 60´s:

lfendi

A cartela de cores da Bally e as ótimas referências de styling para ambiente profissional:

lbally

Em sua derradeira coleção para Pucci, Peter Dundas urbanizou ainda mais a mulher sexy da marca. A década de 70 continua sendo ponto de partida, mas o esporte avança nas peças em influência discreta.

lpucci

Etro e o multiculturalismo com requinte, a cartela de tons neutros complementada por bronze e dourado foi minha favorita:

letro

Salvatore Ferragamo impossivelmente chique: Comprimentos midi, ombros bem estruturados e cintura marcada:

lsal

Já já eu volto para comentar Paris.

Fotos: Reprodução.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

#NYFW- Favoritos Inverno 2015.

ck

Oficialmente aberta a temporada de Inverno 2015 e com o fim da primeira etapa, a NYFW, eu vim trazer meus favoritos da semana nova iorquina. Pequeno resumo do que já podemos antecipar: Comprimento midi em shape mais ajustado, xadrez em todas suas versões do vichy ao tartan, militarismo, o mood é uma mulher forte e provocante, elementos masculinos contrapostos a todo instante com símbolos de feminilidade. Nos modelos noturnos, os tecidos com brilho imperam. A cartela de cores traz muito preto, marrom, terrosos, verde militar e toques de vermelho e burgundy. Nos calçados, botas bem pesadas tem vez, assim como a continuidade das botas cuissarde (acima do joelho), sapatos masculinos completam o time. Para bolsas, os modelos com franjas não perdem o posto e surgem nas clutches até modelos bem oversized.

3.1 Phillip Lim sempre veste as moças mais cool, dessa vez a fonte escolhida é o militar e o grunge tudo adaptado com muita sofisticação. Adorei o styling de sobreposições do look que abriu o desfile:

ny31

Alexander Wang foi para o cyber punk, estética bem construída e uma sensualidade hardcore:

nywang

 

alexwang

Altuzarra ganha quando aposta no sexy com alfaitaria que o tornou famoso e perde, quando lembra Ralph Lauren apelando para peças mais românticas com mood anos 70. Destaque para a cartela de cores de azul claro, caramelo, bordô. Os vestidos de festa usados com blusas de renda estilo vitoriano foram uma bela idéia:

nyaltuzarra

Delpozo e seu ode à arquitetura e à antiga alta costura, impossível não se encantar com o acabamento primoroso:

nydelpozo

Jason Wu seduziu com seu militar chic e bem clean:

nyjason

Michael Kors elegeu uma cartela de cores digna dos dias outonais mais lindos e investiu em uma mulher intelectual, ecos de anos 40 e 60 e uma leve homenagem de styling à Margot Tenembaum garantindo minha atenção:

nykors

J. Crew sempre válida para inspirar looks mais “reais”. Ótima sacada casar o vestido de paetês com parka:

nyjcrew

Narciso Rodriguez reproduziu o guarda-roupa dos sonhos de uma mulher 90´s, daquelas fãs de Carolyn Bessette:

nynar

Pedro Del Hierro, a marca espanhola apresentou uma coleção com o pé na era disco, mas acertou em cheio ao modernizar as peças com toques inteligentes (e funcionais) de styling. O casaco doudoune deu acabamento perfeito à calça cropped:

nypedro

A mulher austera e luxuosa da The Row, aparência sempre impecável sem demonstrar nenhum esforço:

nyrow

Victoria Beckham já fez minha coleção favorita da NYFW e não decepcionou nesta temporada, a silhueta extremamente bem pensada e fiel à mulher criada pela marca ficou ainda mais interessante. Esse look foi meu favorito pela inteligente mistura de texturas e delicado movimento da saia midi:

nybeckhamRodarte, fez um mix da era disco com traços de montaria e punk. O ponto alto foram as calças de cintura alta, shape que ganhou apelido de “cocktail pants” na Vogue americana de Dezembro por serem tão justas e só permitirem que se beba líquidos enquanto são usadas. Sexy e pouco óbvias quando usadas com peças oversized e de apelo masculino:

nyrodarte

Salvando o melhor para o final: Francisco Costa para Calvin Klein não costuma figurar entre meus favoritos, mas desta vez fez a melhor coleção da semana, na minha opinião. Segurei o post até o último dia em função de Marc Jacobs (que fez ótimo desfile, mas não me apaixonei). A grande surpresa foi Calvin, junção perfeita entre anos 70 e a estética minimalista tão inseparável da marca. Desejo de usar todas as peças:

nyck

Fotos: Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week, NY

#NYFW- Favoritos Inverno 2014/15.

Proenza Schouler, Ready to Wear, Fall Winter, 2014, New York

A temporada de Inverno do hemisfério Norte já está em sua segunda parada, a #LFW começou na Sexta. Resolvi aguardar o fim da #NYFW para dividir com vocês meus favoritos, tendências relevantes e outras coisas que me chamaram atenção. Não é exatamente um resumo, pois já existem muitos sites incríveis fazendo essa cobertura, é só a minha curadoria do que eu mais curti para o Inverno 2014/15 proposto na Big apple.

A cartela de cores traz o azul em todas suas variações (e eu já havia anunciado isto no post “Imagens do mês- Azul é a cor mais quente”), além de tons quentes como tijolo, bordô e o fuchsia, este último uma grata surpresa. Preto, branco e cinzas texturizados, com destaque para o uso de materiais com brilho como cetim. As versões fuchsia de Alexander Wang, Phillip Lim, Altuzarra e Rodarte:

fuchsia

Jason Wu fez uma coleção com ecos de Armani, mas possivelmente influenciada pela alfaiataria e look anos 90 da Hugo Boss- onde acaba de assumir como diretor criativo. As duas primeiras fotos são Hugo Boss e as outras duas de sua coleção própria. Sofisticação é denominador comum, assim como comprimentos alongados:

jason

A marca Delpozo continua encantando com sua maestria nas criações e delicadeza:

delpozo

As sobreposições da Theory prenderam minha atenção. A triste notícia do fim da Theysken´s Theory foi rapidamente superada: Agora Olivier Theyskens assume oficialmente a direção criativa da marca:

theory

As mules retornam com tudo, mas as botas acima do joelho (que eu amo) continuam para o próximo Inverno. Dois dos meus sapatos preferidos. A bota que remete ao clássico modelo montaria da Hermès ganha releitura por Alexander Wang, encanto também pela sandália com detalhes de corrente de Prabal Gurung:

shoe

Ralph Lauren e seu Inverno suave:

raplh

Além do styling esperto do debut da marca Polo  Ralph Lauren na passarela. Mix impecável de duas características importantíssimas da marca: O preppy americano com as referências de Americana como turquesa, xadrez e franjas:

polo

Tory Burch apostou no boho com influências étnicas e folk, mas sem esquecer do DNA preppy:

tory

Os melhores casacos surgiram pelas mãos de Joseph Altuzarra. Vale ressaltar que um dos modelos mais populares na passarela foi o casaco amarrado estilo robe, clássico da Max Mara, que esteve presente em diversas coleções.

altuzarra

Entre os meus favoritos, Prabal Gurung e seu contraponto de volumes. Adoro a silhueta oversized em cima complementada por saia leve e esvoaçante:

prabal

Proenza Schouler pela sua consistência, o estilo forte permeia todas coleções. Destaque para o shape boxy das jaquetas e as misturas de estampas:

proenza

E Victoria Beckham pela simplicidade que não exige nada mais. Looks mais femininos com sapatos masculinos foram outra sugestão certeira das coleções nova iorquinas:

victoria

Qual desfile vocês mais gostaram?

Fotos: Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week, NY, Trend alert

Drops temporada internacional Verão 2013.

Temporada internacional Primavera/Verão segue com tudo, já estamos na penúltima semana, a de Milão. Reuní aqui algumas das novidades que já apareceram…

O animal print eleito da vez: Novamente a cobra! Proenza Schouler e seu downtown cool, Erdem que é famoso pelas rendas e florais misturou as padronagens com cobra, e a Gucci também aposta em desfile de influência 60´s:

Babados surgiram em Londres por JW Anderson e Peter Pilotto:

Na Gucci foram absolutos, a coleção promete mais uma vez ser hit e favorita das capas de revistas:

A silhueta mais legal é oversized em cima e ajustada na altura do joelho, confortável e moderno. Aqui por N.21 em Milão, Unique em Londres e Proenza Schouler em NY:

Christopher Kane criou minha versão favorita, um híbrido entre a jaqueta perfecto e bomber com apelo 80´s e muito estilo. Lembram que falei sobre as maxi jackets aqui- “Vontade do dia- Jaqueta Oversized “?

Florais são clássicos da Primavera/Verão, e agora surgem nos detalhes marcantes, os maxi colares de flores já fizeram sucesso na coleção de jóias da Prada , agora Gucci e Oscar de la Renta tentam repetir  o feito:

No cinto da Rodarte com vibe gypset e aplicadas nas bolsas da polêmica coleção da Prada:

Até no óculos da Prada que aposto, vão virar febre:

Para fechar, Versace e Bottega Veneta confirmam a leitura nova das franjas que comentei dois dias atrás: Bottega Veneta foi em estilo lady-like e Versace apostou no seu sexy:

Outra confirmação é a predileção por sandálias gladiadoras e as sandalboots, que eu comentei aqui “NYFW- Antecipando o Verão 2013” : Aquilano Rimondi, Versace e Ferragamo (com coleção incrível!) também aderiram…

Qual tendência vocês mais curtiram?

Fotos Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Acessórios, Fashion Week, Microtrend

TrendWatch: Temporada Outono-Inverno/2012 masculino.

Eu sempre fico surpresa- e feliz- com a quantidade de homens que acessam o site. Pensando neles e também baseada na vontade de dar um ” refresh” da SPFW, eu busquei as maiores tendências que surgiram nas passarelas da temporada Inverno/2012 masculina que acabou de acontecer em Milão e Paris. Vale lembrar que a temporada feminina de Inverno começa já já, e dá para descobrir muito do que vem por aí olhando a moda feita para eles.

Detalhes tradicionais como: Alfaiataria impecável, gola alta,  estampas como listras e xadrez, traje completo, casaco 7/8, o uso de jacquard, brocados, cetim, trespassados, se encontram com mais modernosos como: Influência sportswear, tecidos tecnológicos, parkas, nylon, jaquetas tipo varsity, militar, cortes anos 70, saias e túnicas, degrade, bicolores… Resultando em um Inverno incrivelmente democrático e interessante, e tem gente que ainda acha que o vestuário masculino é sem graça!

Inúmeras opções de agasalhos: Capa estilo dandy na Dolce & Gabbana, e poncho de nylon estilo militar na Dior Homme:

Os comprimentos um pouco acima ou abaixo dos joelhoes são os favoritos, sempre com muitas sobreposições: Kenzo e Missoni opções mais discretas, Viktor & Rolf trespassado e tom queimado, Dries Van Noten o toque militar utilitário deixa o casaco mais charmoso.

Como na moda feminina, a cintura marcada está em alta emprestando um ar sofisticado e austero aos looks: Esportivo na Louis Vuitton, minimalista na Mugler, tradicional na Bottega Veneta e na coleção aristocrática da Prada.

Nas jaquetas o couro ainda é favorito, o estilo aviador, com detalhe de pele na gola, foi o eleito de várias marcas, apesar de típicas dos anos 40 elas deixam a composição mais jovem. Aqui em versões Dior Homme, Hermès, John Galliano e Louis Vuitton (Observem também que o shape das calças fica mais largo).

Investindo no sportswear deluxe, tendência que já invadiu os nossos closets, a brincadeira aqui é através dos tecidos mais nobres e acetinados e da mistura do esportivo com alfaiataria: Com terno na Dior Homme, ousada com saia na Givenchy, nylon + couro por cima de traje na Viktor & Rolf, e mix varsity jacket com corte tradicional na Alexander McQueen.

Seguindo na influência esportiva, os bicolores e degradês típicos de uniformes fizeram-se presentes na temporada, lembram do “foco na manga”? : Hermès em tom sóbrio, degradê na Ann Demeleumeester, com camurça na Diesel Black Gold e o clássico P&B foi a escolha de Dries Van Noten.

A cartela de cores da estação é de neutros com muito preto, branco, cinza e azul marinho. Os toques de cores aparecem nos queimados, vermelho, variações de azul e muito verde oliva/militar, aqui os exemplos são: Balmain, Vuitton, Issey Miyake e Marc Jacobs.

O tecido favorito- e tudo a ver com a influência dandy/aristocrática- é o veludo, aliás como na SPFW atual: Casacão combinado com calça resinada na Dris Van Noten, homem impecável à moda antiga na Louis Vuitton, referências anos 80 na Armani e em look que mais traduz a temporada, jaquetão de nylon por cima de traje de veludo na Burberry Prorsum.

Jacquards, brocados e tecidos de toque acetinado também garantem um ar refinado e vintage para as produções, a temporada também pede um brilho discreto em tons escuros: Viktor & Rolf, na calça da Gucci, Ferragamo estilo James Bond e Calvin Klein com parka.

Para os que tem medo de ousar nos tecidos brilhosos, a opção dos estilistas é pelo couro: Bottega Veneta um casual mega arrumado, Cavalli combinando com a calça, Jil Sander em versão suéter e mistura de croco com tecido na Calvin Klein.

Fotos: GQmagazine.

1 comentário

Arquivado em Fashion Week, Inspirações, Trend alert