Arquivo da tag: Haider Ackermann

#PFW- Favoritos Inverno 2014/15.

SL

Já estou com várias pautas legais para colocar aqui no site, mas não poderia deixar de falar sobre os meus favoritos da minha fashion week favorita: Paris.

Na Saint Laurent, assim como na maioria das coleções da temporada, os anos 60 predominaram. Um espírito rock´n´roll com mix de grunge, glam e punk. Adorei a atmosfera e os looks que remetiam à Marianne Faithful e Anita Pallenberg:

sl2

Isabel Marant mais uma vez produz uma coleção com tudo que eu gostaria de usar no Inverno: Styling esperto, peças básicas misturadas com brilho, tudo honrando seu estilo hi-lo, mas com silhuetas que pareceram novidade. Na cartela de cores, os tons de verde, marrom, cinza e navy foram os favoritos:

pim

Haider Ackermann também reproduziu um mood que me atrai. Reparem nas calças skinny com comprimento cropped, minhas favoritas da semana:

pha

O espírito cool com sex appeal de Anthony Vaccarello:

pav

Na Carven, me encantei com os mini comprimentos usados com bota cuissarde e casacos no ombro: Perfeita nonchalance francesa:

pcarven

Possivelmente a peça mais importante do Inverno, o casaco surgiu em diversas interpretações. Fugindo da influência 60´s, Riccardo Tisci buscou nos anos 40 e no estilo das francesas a inspiração para a (impecável) coleção da Givenchy:  Adulta, sofisticada e sexy:

pGivenchy

Styling que apareceu em algumas passarelas e que eu adorei foi o casaco usado como vestido, se marcado na cintura ainda melhor: Balenciaga, McQueen e Céline aprovam:

pcasaco

A silhueta bem feminina e as texturas de Giambattista Valli, a influência futurista da década de 60 surge no modelo metalizado com ombros arredondados:

giamba

Os minis de Valentino com cartela de cores fortes: Resultado incrível tanto nos tons vibrantes como nas apostas neutras. Vontade também das botas logo abaixo do joelho:

pval

Fechando com a maior expectativa da moda em muito tempo: A estréia de Nicholas Ghesquiere na Louis Vuitton. Anos 60 com tecnologia bem 2014, o designer conseguiu modernizar e transformar a Vuitton em algo jovem e altamente desejável e atual. Destaque para as calças de cintura alta, uma de suas marcas registradas da Balenciaga que se adaptaram muito bem na sua nova casa. E para as saia evasê que provocaram desejo imediato. No styling, o brinco usado em uma só orelha (artifício também adotado na Céline) promete ser o truque de styling favorito:

plv

E que venha o frio.

Fotos: Vogue.com.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week, Inspirações

Anos 80- A década da vez.

Muita gente só de pensar (e lembrar) da moda desta década já fica toda arrepiada- No mau sentido. Mas considero os anos 80 injustiçados, tá certo, muita coisa merece morrer no ostracismo (polainas coloridas!) , só que muitas das coisas que usamos hoje em dia são provenientes de lá…O uso desenfreado de couro, a predileção por veludo, as jaquetas perfecto, os brincos statement, tanta coisa que a moda anda reciclando é herança dos anos 80.

Evoluindo das peças amplas e boho dos anos 70, os anos 80 trouxeram o “power dressing”, quando a mulher definitivamente migrou para o mercado de trabalho , a cultura do videoclipe foi criada (Madonna e Michael Jackson eram os maiores ícones) e o culto ao corpo chegou com força, com eles peças ajustadas. Filmes e seriados de TV também eram muito influentes, os óculos espelhados, metalizados e os blazers com as mangas puxadas, como o look Haider Ackermann de Tilda Swinton na foto que abre o post, eram uniformes da série Miami Vice.

Uma das marcas mais influentes do mundo, a Balenciaga, apresentou coleção de Inverno 2012-13 toda inspirada nos anos 80. Pontos de cores vivas, suéters oversized, formas quadradas, tudo estava presente nas criações de Nicholas Ghesquiére.

Além de camisetas estampadas com filmes e bandas, como a do look Balenciaga acima, as divertidas com frases (oriundas da cultura street e do hip-hop), os crucifixos, que já ganharam post aqui, também devem seu sucesso aos 80´s. Aqui em editorial da última Vogue Paris:

Casacos com shape “boxy”, mais quadrados vieram com o “power dressing”, eram favoritos na época e serão uma das silhuetas mais importantes do próximo Inverno. O look book da H&M (Que aliás, chega no Brasil em 2013!), traz sua versão cropped:

Nas passarelas, os casacos quadrados foram os favoritos. Surgiram na Unique em look utilitário, acinturados na Lanvin e longos em turquesa na Céline, em contexto mais esportivo:

O formato também surge em editorial da revista Elle América, aqui quase arquitetônico e minimal:

Os vestidos de festa, sempre maximais, com detalhes como babados, transparências, são alvos das maiores críticas quando se fala em moda 80´s. Mas a dupla da Opening Ceremony na Kenzo e Alber Elbaz na Lanvin não se intimidaram e criaram os seus para o Inverno 2013:

Veludo, cintura marcada por cintos pesados com dourado, ombros volumosos, argolas, vários aspectos oitentistas surgiram neste editorial P&B da Vogue Paris:

Alguns detalhes podem referenciar à década, sem parecer festa temática.

Boinas eram muito usadas. Originalmente nos anos 40, ganharam releitura nos anos 80. Em versão 2012, a Louis Vuitton apostou na sua coleção Pre-fall (Luvas também remetem à década, Madonna era fã!):

Cintos grandes e meia-calça trabalhada. As meias com desenho são ótimas alternativas para deixar um look básico mais especial e eram artifícios muito utilizados na época. Bolsa de corrente com alça longa era outra peça obrigatória que continua clássica (Quem não tem uma?!):

Quem definitivamente não curte a silhueta e não pode nem ouvir falar em looks 80´s, pode aderir através da maquiagem. No caso, mais é mais! Sabe aquela dica básica das maquiadoras “Olho tudo, boca nada ou vice-versa?” Nos anos 80 a ordem era olho tudo, boca também. A última capa da Vogue Russa entrou totalmente no clima, lembrando as supermodelos da época como Stephanie Seymour em clipes do Guns & Roses.

Convencidas ou vão seguir com o preconceito com a década?

Fotos: Vogue.com, VogueFR, H&M, Elle.com

9 Comentários

Arquivado em Como usar?, Inspirações, Trend alert

#PFW Inverno 2012- Retorno do marrom.

Marcando presença em algumas das passarelas mais interessante de Paris, o marrom ganha novo destaque no Inverno 2012. A cor sempre foi uma das minhas implicâncias fashion, usando-a somente em acessórios pontuais, mas depois de conferir as coleções já estou revendo os meus conceitos (como é bom poder mudar de idéia!).

Looks de alfaiataria ganharam novo frescor com opções em marrom: Saia midi de couro na Hermés, cintura marcada e volumes estratégicos para Haider Ackermann (incrível a combinação com laranja queimado) e com verde militar e peplum na coleção da Kenzo.

Os looks também podem ganhar uma dose de glamour, adjetivo que eu não costumo associar com a cor, através de brilhos e texturas diferenciadas como comprovaram Jean Paul Gaultier e Nicholas Ghesquiére na Balenciaga. Na moda, a expressão “nunca diga nunca” ganha importância ímpar, me pego desejando loucamente o “blusão” brilhoso da Balenciaga, e também me vejo adorando o combo marrom + branco.

Na Givenchy, onde a cor reinou junto com vermelho e preto, minha surpresa foi maior ao constatar que meu estilista favorito, Riccardo Tisci,  tinha se rendido aos encantos (?) do marrom. Novamente, me vi olhando para a cor com novos olhos, e os looks monocromáticos, com muito couro e toques eqüestres me conquistaram.

Phoebe Philo, incluíu em sua coleção detalhes importantíssimos na cor. Além de combinar com preto e navy, ela ousou juntando o tom com rosa. Também gostei muito do resultado:

Aliás, Philo conseguiu mais uma vez: O Inverno da Céline é impecável e tem tudo para ser mais um sucesso absoluto da marca. Separei meus looks favoritos da coleção:

Colorblocking, shape oversized anos 80 e scarpin branco de bico fino:

Aqui a proposta é mais clássica com calça de alfaiataria, colete de couro preto e clutch de pelúcia.

O clássico nunca é óbvio na Céline, toques de sportwear com o zíper, sapato bicolor e a blusa maravilhosa de couro elevam o look.

Calça cropped bem larga com zíper faz par com jaqueta estruturada, maxi clutch e o toque especial: sapato de bico fino dourado.

E vocês, quais são suas implicâncias na moda?

Fotos: Vogue.com, Style.com.

5 Comentários

Arquivado em Fashion Week, Inspirações, Trend alert

A influência oriental na moda e a interpretação das marcas fast fashion:

A tendência oriental ressurgiu com força na última temporada Primavera/Verão. Marcas como Louis Vuitton, Haider Ackermann, Dries Van Noten, investiram pesado utilizando de estampas típicas (como flores, em especial orquídeas), tecidos acetinados, cinturas marcadas por cinto obi, mistura de estampas, plataformas…

No Outono/Inverno marcas tradicionais apostaram na tendência como Armani, Ralph Lauren e Giambattista Valli.  A cantora Inglesa Florence Welch estrela a capa da nova Vogue Japão, de blazer tuxedo da coleção Ralph Lauren Outono/Inverno 2011-12:

E continua em editorias como estes da Vogue Alemã e Francesa:

As marcas fast fashion estão permanentemente traduzindo as tendências das passarelas tornado-as acessíveis e fáceis de usar no dia-a-dia. Apesar da coleção Outono/Inverno da Zara trazer peças mais literais da influência asiática, a maneira favorita de aderir foi através dos kimonos: Respeitando o modelo normal ele vem em estampas diversas (não somente as asiáticas). Aparecem também mais longos quase como capas, transparentes, com texturas, franjas, bordados e principalmente em looks de influência Boho, anos 70 e estilo moda festival, deixando-o bem casual e despretensioso. Foi o cover-up preferido das meninas do Hemisfério Norte neste Verão, combinado com o onipresente short jeans e bastante acessórios como colares longos e muitas pulseiras.

Os mais longos e transparentes:

Fica lindo colorido também:


Embarcando na onda anos 70 e já na sua coleção de Inverno, a Topshop sugere o uso do kimono em looks com comprimento maxi, sobreposições, e investe nos kimonos com estampas tribais ou tie-dye, fugindo do óbvio (Desculpem a qualidade das fotos, não é permitido fotografar dentro da loja, portanto apelei para o celular):

Na H&M duas versões: com flores digitalizadas e mais delicada, e na pegada anos 70 com lurex e franjas:

Na Zara com o shape clássico e estampa também:

Disponível também na Asos já em versão outonal e na Nasty Gal ainda em clima de Verão:

Perfeito para “quebrar” um look de proporções ajustadas demais, deixando-o mais interessante e moderno (e menos apelativo), ou para adicionar um toque especial à looks mais básicos, aderir à moda anos 70…

Fotos: Reprodução Vogue Nippon/Vogue Paris/Vogue Deutsch, LouisVuitton, StockholmStreetStyle, Lookbook.nu, Asos, NastyGal, Roberta Weber.

2 Comentários

Arquivado em Como usar?, Inspirações, NY, Trend alert