Arquivo da tag: Hakaan

Trend alert- Curvas.

O post de hoje não é sobre a polêmica eterna da moda com magreza, e sim para falar sobre a verdadeira celebração das curvas nas próximas temporadas. Seguindo a moda oversized, com peças curvadas e estruturadas ou mais discretas. A ordem é enaltecer a cintura e chamar atenção para o quadril com shapes que remetem à alta-costura.

A capa da Vogue Japão vai pelo lado decorativista. Já na W, o efeito é exagerado para mostrar o conceito de Raf Simons da Dior: Foco na cintura (e o cinto de metal segue reinando).

No Verão 2013 que conhecemos em Outubro, as curvas são suaves, com fluidez acompanhando o movimento do corpo . Chalayan apostou no peplum, e Gucci e Rodarte no babado desestruturado e mega feminino.

A tendência ganhou fôlego na temporada de Inverno, curvas severas e longe do shape natural imperaram: Hakaan, Lanvin, McQ e Stella McCartney ilustraram muito bem.

Nos editoriais, o look Lanvin na Vogue Espanha é o mais usável. A silhueta é impecável:

Já na Vogue Turquia, o cinto metalizado garante o efeito:

Os ombros e as mangas também se destacam e ficam arredondados como na Vogue Russa:

Nas ruas, o peplum é a forma mais fácil de aderir, além de ajudar a criar (ou destacar) um corpo super feminino. Giovanna Battaglia apostou em look 80´s:

Ombros arredondados e mangas volumosas ganham o contraponto da saia lápis:

O que mais gosto é este peplum assimétrico com toque de alfaiataria:

Curvas perigosas?

Fotos: Vogue.com, Wmagazine, Zinio, Streetpepper.

3 Comentários

Arquivado em Sem categoria

O “novo” shape.

Na moda, hoje em dia,é difícil criar algo novo, a maioria das coisas ganham releituras e um novo frescor através de idéias de styling , silhuetas ou cores. Junto com as referências anos 40 da última temporada de Outono/Inverno, os comprimentos no joelho (um pouco acima, ou bem em cima) voltaram com tudo. Mas vale lembrar que a idéia do look secretária, ou qualquer outro clichê ligado com este tipo de forma deve ser esquecido. A tendência é democrática, adaptável à todos estilos e ótima aliada para usar peças um pouquinho mais complicadas de traduzir para a “vida real”.

Nos desfiles de Verão 2012 foi uma das silhuetas que reinou, o “new look” da Dior foi super referenciado, o que explica a moda dos peplums ou basques, espécies de sainhas no cós da saia ou vestido. Na minha opinião, bem mais interessante foi o estabelecimento do comprimento nos joelhos e as diversas inspirações para aderir: Na Chanel, ares de sporstwear deluxe no look branco. Na Prada, a saia de couro com a blusa estampada fica chique e inusitado. Na passarela do Hakaan, minimal com glamour na saia de paetês. E no desfile da marca Proenza Schouler, o vestido com luvas é look perfeito para uma das principais entusiastas desta moda…

Uma das responsáveis pelo retorno da silhueta é Kate Middleton (que iria amar o vestido Proenza na montagem acima), gostando ou não da moça, é inegável seu lugar como, provavelmente, a maior influenciadora do momento. Tudo que ela usa vira notícia e é copiado por mulheres no mundo todo. Vestidos envelope, azul-noite, espadrilles, fascinators, todas estas tendências foram aprovadas por Kate e caíram nas graças de suas seguidoras. A saia lápis é sua principal aliada em eventos mais formais, e, na maioria das vezes, a escolha é acertada.

O retorno ocorreu no Inverno passado, junto com o clima fetichista e luxuoso da última temporada prêt-à-porter, na revista Flare o brocado Pucci foi o escolhido:

Na Marie Claire UK, bem menos teatral que o exemplo acima, o vestido de paêtes Prada no comprimento do momento é combinado com blazer e meia-calça preta, chique e ótima maneira de atualizar o vestidinho branco:

O look não precisa ser tradicional e inspirado na esposa do futuro rei da Inglaterra, a Vogue América de Dezembro sugere um styling futurista, com muito brilho e dourado, super conceitual. O que fica de idéia é a combinação de preto mais dourado, e a opção da saia lápis de cintura alta, criando um efeito longilíneo e moderno.

Nas coleções Resort, o comprimento também marcou presença, uma das tentativas mais bem sucedidas foi feita por Riccardo Tisci na Givenchy. Aqui em editorial da revista W. A saia lápis é a melhor opção para quem quiser arriscar o uso das blusas cropped, febres da próxima estação, que deixam um pedaço da barriga de fora. O look estampado da Givenchy ilustra a idéia:

As personalidades mundiais já começaram a atualizar suas escolhas de red carpet de acordo com esta nova direção: Natalia Vodianova optou pelo look Verão 2012 Givenchy, com direito a peplum e paêtes.

Kate Bosworth também optou por look direto da passarela, este Proenza Schouler, olha o comprimento no joelho com a parte de cima cropped, efeito incrível:

Natasha Poly optou por um Givenchy do Inverno 2011-12, fica a dica para quem quiser usar transparências, ou decotes mais ousados: O comprimento alongado garante o bom gosto no resultado, além de ficar super moderno e sexy na medida.

Leigh Lezark deu graça à silhueta ao optar por saia-lápis com babados na barra, a escolha da bolsa pequena com alça longa também deixou o look mais legal ainda:

Chanel Iman usou a saia preta, bem clássica, com toques étnicos, direto da polêmica coleção Verão 2012 de Kanye West:

Carine Roitfeld, musa absoluta deste site e eterna fã deste comprimento, optou pela saia estampada Givenchy:

Nas ruas, as saias também já começam a dominar, este exemplo de saia com estampa de cobra é super atual:

Mistura de referências no look de Garance Doré: A saia clássica de tweed ganha update com camisa usada de maneira mais despojada e a bolsa Alexa de animal print, para inspirar já.

Fotos: Style.com, Vogue.com, Wmagazine, Sartorialist, Storemags, JustJared, Elle.com.

1 comentário

Arquivado em Como usar?, Inspirações, Trend alert

Nome para guardar: Anthony Vaccarello.

Lendo a Elle Americana de Junho me deparei com uma matéria sobre este estilista belga que é considerado o “Alexander Wang da Bélgica”. Wang é um dos estilistas da nova safra americana que mais admiro, possivelmente o meu favorito no momento, portanto, a comparação já foi o suficiente para prender a minha atenção.

Vaccarello tem estilo mais clean que Wang, é um minimalismo urbano com pegada sexy, sem o ar (tão adorado) street do seu colega Nova-Iorquino. O fato de ele ser Belga também interessou, já que o país nos presenteou com nomes como Martin Margiela, Raf Simons, Ann Demeulemeester, Dries Van Noten,  Olivier Theyskens…

Em Julho Vaccarello recebeu o prêmio Francês Andam, uma espécie de conselho de moda Francês,  alguns dos nomes que já ganharam previamente incluem Gareth Pugh, Hakaan, Viktor & Rolf e Margiela. Neste ano os jurados incluíam Emmanuelle Alt da Vogue Paris e Pierre Bergé.

Com o prêmio de 200.000.00 euros, ele planeja investir no próximo desfile de Verão que ocorre em Outubro na Paris Fashion Week, e abrir um atelier em Paris. Sua estratégia lembra um pouco o estilo Alaia. Vende no máximo 13 peças por loja, e apenas um ponto de venda por cidade: Em Nova Iorque na cult Kirna Zabete no Soho, em Londres na sempre avançada Browns Focus.

Dá para dizer que Vaccarello tem ótimas referências já que trabalhou por dois anos para Karl Lagerfeld na Fendi, cuidando mais especificamente da parte de peles da marca Italiana. Nada mal, para um ex-futuro advogado.

Além de ganhar o Andam, Vaccarello já veste personalidades como Lou Doillon e a modelo Abbey Lee Kershaw.

Look da coleção de Verão 2011:

A coleção de Inverno 2011-12 foi toda em preto com variações e misturas de textura, cortes geométricos estratégicos e muito sex-appeal. Silhueta ajustada, fendas e pouco decote garantem o ar de sofisticação.

Para saber mais dele é só entrar no seu blog (ele ainda não tem site) http://anthonyvaccarello.blogspot.com.

Fotos: DazedDigital, Style.com.

3 Comentários

Arquivado em name to watch, Perfil