Arquivo da tag: Kenzo

A onça do Verão 2013.

As coleções Resort adiantaram: A onça não vai a lugar nenhum. E para quem anda louca para atualizar a padronagem, a ordem é apostar nas versões coloridas. O pink se destaca como favorito.

Na temporada de Verão internacional 2013 que terminou há poucos dias, a dupla da Opening Ceremony mostrou a onça mais interessante na Kenzo: Estampa larga, tons cítricos e vibrantes e muita irreverência. Minha favorita é a amarela e azul:

Animal print também no detalhe da pulseira, a coleção nova da Kenzo promete repetir o sucesso comercial da última, que virou febre graças aos suéters estampados com o logo da marca.

A marca cool francesa A.P.C foi de branco com azul em estilo mais discreto:

Assim como a londrina Felder Felder em versão delicada em tecidos fluídos:

Em suas coleções de Inverno atuais, Christopher Kane e Sandro apostaram na onça em vermelho.

Leitura sofisticada por Kane:

Sandro na skinny que já virou hit no hemisfério Norte:

No Resort da Valentino, o animal print aparece em looks austeros, com transparência, mas muita elegância em pink:

Em tempo, a estampa de onça é um clássico absoluto e  padronagem original é presença confirmada em qualquer estação. A Vogue Paris dedicou três páginas de sua última edição para o tema em acessórios:

Gostaram da onça 2013?

Fotos: VogueParis, Vogue.com, Sandro.Fr, ElleUS, Nordstrom, Sartorialist.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Acessórios, Adaptando a tendência, Fashion Week, Inspirações, Minimal vs. Maximal

Trend alert- Safari urbano.

Quando eu penso em safári, a primeira imagem que aparece é a da supermodelo Veruschka com look Yves Saint Laurent da coleção “Africa” de 1968, uma daquelas produções visuais que grudam na cabeça e que provavelmente são responsáveis por várias referências e escolhas sartoriais que nós nem nos damos conta. A foto que me refiro é esta abaixo:

Foi nela que pensei quando vi a nova capa da Vogue Turquia (foto que abre o post), com um look safári bem light, mas muito sofisticado. A nova versão desta tendência vai do trabalho para a noite com a mesma desenvoltura, a ordem é urbanizar e dar uma nova cara ao estilo.

Já tinha observado a volta da moda safári, provavelmente trazida graças a popularidade do militarismo e do utilitário na última temporada. Nas coleções Resort, várias coleções apelaram para o tema, editando as peças-chave de maneiras mega interessantes

O estilo clássico, em tons de khaki, vários bolsos utilitários e shapes 70´s foram as apostas de 3.1 Phillip Lim, Rebecca Minkoff e Altuzarra, um casaco no estilo é certeiro:

Na Pucci, a sugestão é bem sofisticada, mas vale misturar os tons terrosos com outros inesperados, como o azul da segunda foto:

O branco total continua hit e ganha versão safári nas mãos de Michael Kors e Gucci:

Estampas de animais tem tudo a ver com o clima “Out of Africa” e pode ficar super divertido como comprovam Giambattista Valli, a dupla da Opening Ceremony para Kenzo e Just Cavalli:

Em tempo, quem pensa que só no próximo Verão vai poder usar a referência, deve dar uma olhada na nova revista da H&M, que traz uma leitura inusitada dessa moda, combinando com dourado e adicionando uma bela dose de glamour. Os acessórios dourados e a maquiagem em tons de bronze reforçam o mood, mas elevam seu nível de “riqueza”:

Como já falamos, o animal print é marca registradae se usado em conjuntinho fica ainda mais atual:

 

Prontas para uma moda mais selvagem?

Fotos: Vogue.com, VogueTurkey, YSL, Farfetch, H&M.

2 Comentários

Arquivado em Trend alert

Anos 80- A década da vez.

Muita gente só de pensar (e lembrar) da moda desta década já fica toda arrepiada- No mau sentido. Mas considero os anos 80 injustiçados, tá certo, muita coisa merece morrer no ostracismo (polainas coloridas!) , só que muitas das coisas que usamos hoje em dia são provenientes de lá…O uso desenfreado de couro, a predileção por veludo, as jaquetas perfecto, os brincos statement, tanta coisa que a moda anda reciclando é herança dos anos 80.

Evoluindo das peças amplas e boho dos anos 70, os anos 80 trouxeram o “power dressing”, quando a mulher definitivamente migrou para o mercado de trabalho , a cultura do videoclipe foi criada (Madonna e Michael Jackson eram os maiores ícones) e o culto ao corpo chegou com força, com eles peças ajustadas. Filmes e seriados de TV também eram muito influentes, os óculos espelhados, metalizados e os blazers com as mangas puxadas, como o look Haider Ackermann de Tilda Swinton na foto que abre o post, eram uniformes da série Miami Vice.

Uma das marcas mais influentes do mundo, a Balenciaga, apresentou coleção de Inverno 2012-13 toda inspirada nos anos 80. Pontos de cores vivas, suéters oversized, formas quadradas, tudo estava presente nas criações de Nicholas Ghesquiére.

Além de camisetas estampadas com filmes e bandas, como a do look Balenciaga acima, as divertidas com frases (oriundas da cultura street e do hip-hop), os crucifixos, que já ganharam post aqui, também devem seu sucesso aos 80´s. Aqui em editorial da última Vogue Paris:

Casacos com shape “boxy”, mais quadrados vieram com o “power dressing”, eram favoritos na época e serão uma das silhuetas mais importantes do próximo Inverno. O look book da H&M (Que aliás, chega no Brasil em 2013!), traz sua versão cropped:

Nas passarelas, os casacos quadrados foram os favoritos. Surgiram na Unique em look utilitário, acinturados na Lanvin e longos em turquesa na Céline, em contexto mais esportivo:

O formato também surge em editorial da revista Elle América, aqui quase arquitetônico e minimal:

Os vestidos de festa, sempre maximais, com detalhes como babados, transparências, são alvos das maiores críticas quando se fala em moda 80´s. Mas a dupla da Opening Ceremony na Kenzo e Alber Elbaz na Lanvin não se intimidaram e criaram os seus para o Inverno 2013:

Veludo, cintura marcada por cintos pesados com dourado, ombros volumosos, argolas, vários aspectos oitentistas surgiram neste editorial P&B da Vogue Paris:

Alguns detalhes podem referenciar à década, sem parecer festa temática.

Boinas eram muito usadas. Originalmente nos anos 40, ganharam releitura nos anos 80. Em versão 2012, a Louis Vuitton apostou na sua coleção Pre-fall (Luvas também remetem à década, Madonna era fã!):

Cintos grandes e meia-calça trabalhada. As meias com desenho são ótimas alternativas para deixar um look básico mais especial e eram artifícios muito utilizados na época. Bolsa de corrente com alça longa era outra peça obrigatória que continua clássica (Quem não tem uma?!):

Quem definitivamente não curte a silhueta e não pode nem ouvir falar em looks 80´s, pode aderir através da maquiagem. No caso, mais é mais! Sabe aquela dica básica das maquiadoras “Olho tudo, boca nada ou vice-versa?” Nos anos 80 a ordem era olho tudo, boca também. A última capa da Vogue Russa entrou totalmente no clima, lembrando as supermodelos da época como Stephanie Seymour em clipes do Guns & Roses.

Convencidas ou vão seguir com o preconceito com a década?

Fotos: Vogue.com, VogueFR, H&M, Elle.com

9 Comentários

Arquivado em Como usar?, Inspirações, Trend alert

#PFW Inverno 2012- Retorno do marrom.

Marcando presença em algumas das passarelas mais interessante de Paris, o marrom ganha novo destaque no Inverno 2012. A cor sempre foi uma das minhas implicâncias fashion, usando-a somente em acessórios pontuais, mas depois de conferir as coleções já estou revendo os meus conceitos (como é bom poder mudar de idéia!).

Looks de alfaiataria ganharam novo frescor com opções em marrom: Saia midi de couro na Hermés, cintura marcada e volumes estratégicos para Haider Ackermann (incrível a combinação com laranja queimado) e com verde militar e peplum na coleção da Kenzo.

Os looks também podem ganhar uma dose de glamour, adjetivo que eu não costumo associar com a cor, através de brilhos e texturas diferenciadas como comprovaram Jean Paul Gaultier e Nicholas Ghesquiére na Balenciaga. Na moda, a expressão “nunca diga nunca” ganha importância ímpar, me pego desejando loucamente o “blusão” brilhoso da Balenciaga, e também me vejo adorando o combo marrom + branco.

Na Givenchy, onde a cor reinou junto com vermelho e preto, minha surpresa foi maior ao constatar que meu estilista favorito, Riccardo Tisci,  tinha se rendido aos encantos (?) do marrom. Novamente, me vi olhando para a cor com novos olhos, e os looks monocromáticos, com muito couro e toques eqüestres me conquistaram.

Phoebe Philo, incluíu em sua coleção detalhes importantíssimos na cor. Além de combinar com preto e navy, ela ousou juntando o tom com rosa. Também gostei muito do resultado:

Aliás, Philo conseguiu mais uma vez: O Inverno da Céline é impecável e tem tudo para ser mais um sucesso absoluto da marca. Separei meus looks favoritos da coleção:

Colorblocking, shape oversized anos 80 e scarpin branco de bico fino:

Aqui a proposta é mais clássica com calça de alfaiataria, colete de couro preto e clutch de pelúcia.

O clássico nunca é óbvio na Céline, toques de sportwear com o zíper, sapato bicolor e a blusa maravilhosa de couro elevam o look.

Calça cropped bem larga com zíper faz par com jaqueta estruturada, maxi clutch e o toque especial: sapato de bico fino dourado.

E vocês, quais são suas implicâncias na moda?

Fotos: Vogue.com, Style.com.

5 Comentários

Arquivado em Fashion Week, Inspirações, Trend alert