Arquivo da tag: Man Repeller

Nome para guardar-Rosie Assoulin.

rosie10

Trabalhar com moda significa estar todo tempo seguindo (e perseguindo) tudo que há de mais novo, interessante, impactante e com grande potencial de sucesso. Não basta saber o que está acontecendo agora, tem que descobrir o que vai acontecer em um ano, dois. Esta busca constante, apesar de muito estimulante, às vezes me cansa. Isto tem refletido principalmente nas minhas opções pessoais na hora de escolher o que usar. Peças fáceis, confortáveis, bem cortadas se tornaram minha nova obsessão. Não tenho sentido tanta vontade de comprar roupas novas, e sim, buscar por básicos irresistíveis. Não estou sozinha neste momento, no post “Trend watch- Retorno ao essencial” eu explico melhor.

Nos sapatos, eu que sempre fui adepta das plataformas altíssimas, tenho me dirigido aos scarpins e sapatos mais delicados. Ou indo para o lado oposto em shapes masculinos.  Necessidade de limpar e deixar meus looks diários respirarem um pouco.

Toda essa introdução, para apresentar para vocês a nova estilista Rosie Assoulin, americana de 28 anos, que acaba de apresentar sua primeira coleção.

Pensada para ser usada em todos momentos, dá para contar com opções de trabalho, super relax, mais ainda sim apropriadas para ambientes mais formais. O terno com calça oversized tem corte impecável e  ousadia na escolha do tom vermelho:

rosie3

Nude + vermelho é um combo perfeito para compor a proposta de working woman de Rosie. Por favor, muita atenção no caimento das peças e nos pequenos detalhes, como a lapela e o comprimento da calça:

r8

Mas é nas criações noturnas que Rosie se supera. Dando atenção ao clássico P&B, a brincadeira com proporções e o minimalismo bem executado tornam a simplicidade irresistível:

rosie11

Ela brilha ao incorporar tendências da atualidade como drapeados e origami a looks de apelo clássico. Uma mulher sem idade definida, característica rara nas coleções atuais.

Obrigatória na temporada 2013:  assimetria.

rosie9

Toques masculinos e tecidos nobres em proposta despretensiosa, mas perfeita para momentos especiais. O inesperado também chama atenção, como a combinação do amarelo com o conjunto preto:

rosie8

Quando a noite chega oficialmente, a mulher de Assoulin revela toda seu charme. Na parte de festa, Oscar de la Renta (onde Rosie trabalhou), Carolina Herrera, Dior e Givenchy dos anos 50/60 parecem ser comparações e inspirações justas. O corte t-shirt da blusa com saia longa lavanda é um deslumbre:

rosie1

Os detalhes impressionam, como este vestido midi:

rosie2

Ainda melhor na lateral:

rosie5

Simplicidade não é sinônimo de roupas sem graça e imaginação, como comprova este vestido listrado com recorte estratégico:

rosie4

Roupas para usar em 2013, 2014, 2020…

Fotos: Vogue.com, Glamour.com, ModaOperandi.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações, name to watch, Perfil

(Micro)Trend alert- Jardineiras.

Muito usadas nos anos 90, onde quase todo mundo tinha uma (lembram?), as jardineiras aparecem direto das ruas e prometem virar febre nos próximos meses. Normalmente de jeans, elas retornam para todos os gostos em saias, shorts ou calças. Definitivamente confortáveis, mas mega questionáveis esteticamente, devo confessar que elas já estão me despertando desejo…

Super funcionais, lembram conforto, mas com styling esperto, pode se transformar em peça fundamental para montar um look lindo e despretensioso.

A maior entusiasta é Alexa Chung, que desfila com seus modelos há alguns anos: O primeiro look com blusa “marinière” é meios anos 60, já a escolha da jardineira em tom mais escuro combinada com a jaqueta de couro, tranforma a proposta em estilo rock´n´roll.

A responsável pelo retorno triunfante dos “Dungarees” neste ano, é Leandra Medina do “Man Repeller”. Aliás, o item se encaixa super bem no tema do blog! Adorei a segunda versão, usada com blazer e sandália de salto, a jaqueta garante um ar mais formal e deixa o look super apropriado para um evento mais arrumado:

A apresentadora Jameela Jamil usou o seu durante a LFW, notem que ela reuniu duas das maiores tendências da temporada no look- Neon e cap toe.

Pesquisando imagens para o post, concluí que as jardineiras são ótimas opções para festivais de música, como mostram Tali Lennox no Glastonbury do ano passado:

Em comum nos looks, o sapato obrigatório de festivais: As botas wellie.  Esta anônima no último Isle of Wight se vestiu em clima romântico, o jeans de lavagem clara e a camisa de renda formam par perfeito!

As versões em calça, remetem aos anos 70 e Alexa também é adepta. Ela escolheu uma camisa branca para arrematar em ambos os casos:

Considero esta versão a mais complicada de usar, mas com uma bela dose de criatividade os looks podem ficar incríveis: Apesar de não linkar muito a peça com clima frio, achei muito bom o look com trench coat e chapéu. O casaco clássico e a clutch tiram a informalidade natural do macacão deixando-o com ar elegante:

Uns dois anos atrás, Stella McCartney e Chloé criaram suas versões. Miroslava Duma usou o seu Chloé de couro recentemente e surpreendeu pela sofisticação:

Look Outono/Inverno 2011/12 da Chloé, já antigo, mas não perdeu nem um pouco do efeito: Vontade de usar já! Em versão de couro preta, a peça se torna o ápice do luxo, especialmente composta com a camisa de seda impecável:

Nesta temporada, a irmã mais nova da marca, a See by Chloé, apresentou a sua versão: Em tecido leve e com transparência.

Vocês usariam (novamente)?

Fotos: Vogue.com, ManRepeller, SeebyChloé, streetpepper, tumblr.

2 Comentários

Arquivado em Como usar?, Inspirações, Microtrend

Inverno 2012- Prada e uma nova silhueta.

Sobreposições eram uma marca registrada do movimento grunge nos anos 90, misturando comprimentos e texturas em looks criados para expressar a personalidade de quem o usava. Uma das combinações favoritas eram vestidos usados por cima de calça jeans com tênis all star. O tempo passou, a moda é cíclica e esta polêmica tendência retorna à pauta, mas com uma nova leitura: Com apelo minimalista ou com muito glamour, transforma a silhueta deixando- a mais interessante e cool.

Deixe para Miuccia Prada a tarefa de modernizar  qualquer proposta. A Prada é a mais influente das marcas de moda: as frutas e listras coloridas do último Verão? Prada. A estampa de cobra e os paetês oversized? Prada do último Inverno. A cartela de tons pastel e brincos statement? Prada também. Com o Inverno 2012, sem teorias e inspirado apenas no “prazer da moda”, ela surpreendeu e encantou mais uma vez: Resgatando elementos do passado para criar algo totalmente fresco e original, saias em comprimento midi retas foram usadas por cima de calças cropped mais largas. Silhueta bem difícil, mas que funciona lindamente como inspiração. A mistura de estampas gráficas, a rica cartela de cores de roxos, laranjas e pretos e as peças embelezadas por pedrarias emprestaram força a mulher Prada resultando no melhor desfile da temporada.A sobreposição de saias e vestidos sobre calças, já tinha surgido timidamente no Inverno 2011 da Balenciaga e de Haider Ackermann. Phoebe Philo também aderiu para o Resort 2012 da Céline em proposta P&B, mas faltava o carimbo de aprovação de Miuccia. Tudo indica que a partir de agora, a moda vai pegar.

Chegando na temporada pre-fall, a idéia começou a tomar fôlego. A Chanel com sua coleção inspirada na India, utilizou do recurso com saris bordados usados por cima de calças douradas, sugestões luxuosas para o combo.

Versões minimalistas e contemporâneas de  Raoul Inverno 2012 e Rachel Roy Pre-fall, looks monocromáticos sempre alongam e são uma das maneiras mais fáceis de aderir:

Na temporada atual, túnicas e vestidos usados por cima de calças mais ajustadas criando um shape super interessante: Na Rag & Bone todas as peças são coladas ao corpo e a cintura é marcada por cinto, Dries Van Noten aposta na túnica reta com estampa gráfica. Marc Jacobs já anda em território mais perigoso com bastante volume, calça cropped larga com mini de couro. Vivienne Tam faz um colorblocking Invernal com destaque para a calça dourada.

Na prática, prefiro este look com peças sequinhas embaixo, como este usado por Leandra Medina do “Man Repeller”. Vale também lembrar que quanto mais curta for a túnica, mais a perna vai parecer longa e o corpo longilíneo.

Este look mais teatral de Christine Centenera foi super fotografado, e a mistura da skinny de couro com o vestido de renda deixa a composição super apropriada para a noite também.

Alguém vai arriscar?

Fotos: Vogue.com, StockholmStreetStyle.

3 Comentários

Arquivado em Fashion Week, Microtrend, Trend alert

As marcas de jóia mais legais de momento- Parte I:

As jóias e bijus deixaram de ser discretas e complementos à roupa, para se tornarem verdadeiras protagonistas de looks pensados em volta delas. A grande responsável por isso foi a marca Lanvin que investiu  na idéia de “statement jewelry”, peças que não são necessariamente jóias (podem ser “fantasia”) que são tão marcantes e interessantes que criam looks incríveis com peças mais básicas. Cada dia surgem novos nomes à cena, influenciando diversos designers e “inspirando” as fast fashion o tempo todo. Selecionei seis marcas que considero as mais legais da atualidade.

Para o post não ficar grande demais dividi em 3 partes, a primeira parte é HI-LO, com a Repossi, marca de jóias mesmo (mas a colaboração com a Zadig é de bijus) e a Dannijo, marca de jóias fantasia, bem mais acessíveis:

Repossi-    http://www.repossi.com/

Marca super tradicional de jóias e famosa por fazer aa jóias da realeza de Mônaco, a Repossi ganhou fama no mundo fashion graças ao talento da herdeira Gaia Repossi, que com seus anéis articulados (ela é a responsável pela febre), e colaboração com nomes como Alexander Wang e Joseph Altuzarra emprestou status cool à marca. No último ano entrou na onde fast fashion e produziu uma coleção de bijus para a Zadig & Voltaire. (Nota: Meu sonho é ter tudo que ela produz, minha marca favorita de longe!)

Meu anel favorito, chamado “Berbère”,  feito para a coleção do estilista Joseph Altuzarra:


Nova coleção da Repossi, inspirada em serpentes:

Coleção “Ere” by Repossi feita com Eugenie Niarchos:

Gaia Repossi x Alexander Wang (desejo absoluto!):

Coleção para a Zadig & Voltaire, marca Francesa que eu já falei aqui:

Dannijo- http://dannijo.com/

Duas irmãs criaram em 2008 uma das marcas favoritas das Nova-Iorquinas, nomes como Alexa Chung, Natalie Portman, Leandra do Man Repeller (que acaba de colaborar em uma linha com elas) usam e proclamam aos quatro ventos sua adoração. As jóias misturam cristais com correntes com um elemento boho quase irresistível.

Brincos Jelani, coleção atual:

Colar Carlotta, mais statement impossível!

Bracelete com inspiração de armadura e toque tribal:

A primeira colaboração com blogueira, foi no último Inverno com a Rumy Neely do Fashion Toast:

A colaboração com Leandra Medina do Man Repeller, já está esgotada. Muitos laços e bigodes (!) nos designs. Minhas peças preferidas são os colarinhos, e até capa para I-Phone faz parte da coleção. Os preços começam em 38 dólares:

Fotos: style.com, nymag.com, ManRepeller, FashionToast, Net-a-porter, Repossi, BarneysNY.

3 Comentários

Arquivado em Acessórios, Inspirações, name to watch, Perfil