Arquivo da tag: Michael Kors

#NYFW- Favoritos Verão 2016.

nydel

A semana de moda de NY ainda não chegou ao fim, mas eu tive a “ousadia” de já vir dividir meus looks favoritos da temporada americana de Verão 2016 (não rolou Marc Jacobs, Proenza Schouler, nem Calvin Klein ainda, então este post é um pouco precipitado).

Apesar de com fôlego para os anos 70, a década de ouro do momento para os designers parece ser a de 90. Carolyn Bessette a musa não declarada. Pensem em cetim, camisolas, silhueta languida e minimal, muitas referências esportivas, assimetria, comprimentos midi em shapes ajustados, Calvin Klein, Helmut Lang..,

Começando com meus favoritos: Delpozo, que já havia ganhado este posto ano passado continua seu reinado. Não consigo superar a precisão das peças e a qualidade e encanto dignos de alta-costura. Também gosto muito do ar lúdico, mas moderno que eles imprimiram. O look que abre o post foi o que mais gostei, mas este abaixo também foi especial. Reparem na construção e estrutura do vestido.

nydelpozo

No outro extremo, fiquei extasiada com a estréia da dupla da Public School na DKNY. 90´s na veia, com a alfaiataria exata, tipo aquela vontade incontrolável de transferir todos os looks para meu armário já:

nydkny

Vestido-blazer:

NYDKNY3

Cartela de neutros e nada mais é necessário:

NYDKNY2

Na marca própria, adorei a vibe sporty:

nypublicschool

Alexander Wang comemorou dez anos de sua marca, sem nenhuma grande novidade, mas ainda com o dedo no pulso do que os “jovens” querem. Que arrebatou meu coração, apenas esta jaqueta e as birkenstocks estilizadas:

nyawang

Toque street boho na Coach que tem me agradado bastante nas mãos de Stuart Vevers:

nycoach2

Na Rag & Bone, o corte de vestido da vez, tanto para o casual, quanto para a noite:

nyrag

Reparem na versão do mesmo por Victoria Beckham, adorei o vichy oversized e o sapato masculino (outra marca dos anos 90 que foi campeã nas coleções):

nyvictoriabeckham

E na Cushnie et Ochs, sofisticação bem recortada:

nycushnie

Feminilidade mais intelectual, mas não menos sexy por Rosetta Getty:

nyrosettagetty

Ainda no tema assimetria, as fendas são apostas certeiras. Minhas favoritas surgiram na Opening Ceremony:

nyopening

E no Altuzarra:

nyaltazurra

No comprimento maxi, adorei a versão de Michael Kors:

nymkors

Transparência e leveza foram as palavras chave de Prabal Gurung:

nyprabal3

Chegando definitivamente na hora noturna, Zac Posen arrasou na versão dark de cetim do vestido de casamento (por Narciso Rodriguez) de Carolyn Bessette:

nyzac

Carolina Herrera surgiu com separates lindos e bem versáteis para uma festa de gala. Adorei o volume da saia e a cartela de cores:

nycarolinaherrera

Fechando com o espetáculo da Givenchy, que transferiu seu desfile para Nova Iorque e emocionou com looks dignos da comoção que causaram. Um pout-pourri de tudo que já aprendemos a esperar (e amar) de Riccardo Tisci com requinte da saudosa couture da maison:

nygyvenchy

nygivenchy3

nygivenchy4

Fotos: Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week, Inspirações

#NYFW- Favoritos Inverno 2015.

ck

Oficialmente aberta a temporada de Inverno 2015 e com o fim da primeira etapa, a NYFW, eu vim trazer meus favoritos da semana nova iorquina. Pequeno resumo do que já podemos antecipar: Comprimento midi em shape mais ajustado, xadrez em todas suas versões do vichy ao tartan, militarismo, o mood é uma mulher forte e provocante, elementos masculinos contrapostos a todo instante com símbolos de feminilidade. Nos modelos noturnos, os tecidos com brilho imperam. A cartela de cores traz muito preto, marrom, terrosos, verde militar e toques de vermelho e burgundy. Nos calçados, botas bem pesadas tem vez, assim como a continuidade das botas cuissarde (acima do joelho), sapatos masculinos completam o time. Para bolsas, os modelos com franjas não perdem o posto e surgem nas clutches até modelos bem oversized.

3.1 Phillip Lim sempre veste as moças mais cool, dessa vez a fonte escolhida é o militar e o grunge tudo adaptado com muita sofisticação. Adorei o styling de sobreposições do look que abriu o desfile:

ny31

Alexander Wang foi para o cyber punk, estética bem construída e uma sensualidade hardcore:

nywang

 

alexwang

Altuzarra ganha quando aposta no sexy com alfaitaria que o tornou famoso e perde, quando lembra Ralph Lauren apelando para peças mais românticas com mood anos 70. Destaque para a cartela de cores de azul claro, caramelo, bordô. Os vestidos de festa usados com blusas de renda estilo vitoriano foram uma bela idéia:

nyaltuzarra

Delpozo e seu ode à arquitetura e à antiga alta costura, impossível não se encantar com o acabamento primoroso:

nydelpozo

Jason Wu seduziu com seu militar chic e bem clean:

nyjason

Michael Kors elegeu uma cartela de cores digna dos dias outonais mais lindos e investiu em uma mulher intelectual, ecos de anos 40 e 60 e uma leve homenagem de styling à Margot Tenembaum garantindo minha atenção:

nykors

J. Crew sempre válida para inspirar looks mais “reais”. Ótima sacada casar o vestido de paetês com parka:

nyjcrew

Narciso Rodriguez reproduziu o guarda-roupa dos sonhos de uma mulher 90´s, daquelas fãs de Carolyn Bessette:

nynar

Pedro Del Hierro, a marca espanhola apresentou uma coleção com o pé na era disco, mas acertou em cheio ao modernizar as peças com toques inteligentes (e funcionais) de styling. O casaco doudoune deu acabamento perfeito à calça cropped:

nypedro

A mulher austera e luxuosa da The Row, aparência sempre impecável sem demonstrar nenhum esforço:

nyrow

Victoria Beckham já fez minha coleção favorita da NYFW e não decepcionou nesta temporada, a silhueta extremamente bem pensada e fiel à mulher criada pela marca ficou ainda mais interessante. Esse look foi meu favorito pela inteligente mistura de texturas e delicado movimento da saia midi:

nybeckhamRodarte, fez um mix da era disco com traços de montaria e punk. O ponto alto foram as calças de cintura alta, shape que ganhou apelido de “cocktail pants” na Vogue americana de Dezembro por serem tão justas e só permitirem que se beba líquidos enquanto são usadas. Sexy e pouco óbvias quando usadas com peças oversized e de apelo masculino:

nyrodarte

Salvando o melhor para o final: Francisco Costa para Calvin Klein não costuma figurar entre meus favoritos, mas desta vez fez a melhor coleção da semana, na minha opinião. Segurei o post até o último dia em função de Marc Jacobs (que fez ótimo desfile, mas não me apaixonei). A grande surpresa foi Calvin, junção perfeita entre anos 70 e a estética minimalista tão inseparável da marca. Desejo de usar todas as peças:

nyck

Fotos: Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week, NY

#NYFW- Drops Verão 2015.

ny1

A semana de moda de NY chegou ao fim, finalizando assim a primeira “perna” da temporada de Verão 2015 do hemisfério Norte. Influência sportswear, anos 90 (do minimalismo ao clubber), comprimentos midi, utilitarismo e uma cartela de cores não tão colorida, priorizando neutros, terrosos e tons fechados como azul petróleo e vinho foram marcantes. Uma sensualidade velada, com muitas transparências e os shapes bodycons também merecem menção.

A foto que abre o post traz o exército 60´s de Marc Jacobs. Adorei os vestidos longos com essa vibe.

Alexander Wang realizou meu desfile favorito da #NYFW, na primeira parte. A segunda, com estampas, me remeteu ao trabalho de Peter Pilotto e não amei. Mas a primeira parte, com referências atléticas, foi uma bela volta à forma do estilista:

ny10

A elegância austera da The Row me encanta, cartela em tons suaves, fendas e amarrações garantiram sofisticação em nível máximo:

ny11

As flores de Michael Kors: Com um desfile repleto de estampas florais, Kors encantou principalmente pelas saias midi com flores aplicadas. Adorei o combo de saia amarela transparente com cinto caramelo e camisa azul oxford mais alongada. Aliás, um truque de styling que promete é de usar saias transparentes com blazer e camisas mais longas.

ny12

A cartela de cores e a silhueta de Francisco Costa na Calvin Klein collection. O comprimento de calça mais fresh será este modelo cropped e mais largo (quem quiser aderir com mais facilidade deve apostar no salto):

ny2

O glamour utilitário de Ralph Lauren. Tons de khaki, bolsos e verde oliva misturados com laranja e amarelo criaram efeito pouco óbvio. Destaque para as pedrarias que emprestaram toques de luz aos looks:

ny3

Rachel Zoe apresentou um vestido longo de renda que seria um belíssimo vestido de casamento. Também adorei o macacão estilo smoking com detalhe de cinto com tassel:

ny4

As franjas de Proenza Schouler. Sem nenhum ranço western em versão fresh:

ny5

As obras de arte da Delpozo: Shapes arquitetônicos, vestidos que pareciam flutuar e muita leveza:

ny6

O styling sempre esperto da J.Crew:  Estilo boyish que fica super feminino quando usado com sandálias delicadas. A mistura interessante de listras e a combinação de azul petróleo com laraja.

ny7

O duvidoso, mas irresitível Verão da Rodarte. Sei que esta será polêmica, mas amei as parkas, as calças skinny de cintura alta (muito presentes na temporada), os óculos em colaboração com Oliver Peoples, os cintos e o truque de styling da sandália amarrada por cima da calça:

ny8

O Verão sexy de Altuzarra emprestando novos ares às estampas geométricas. Vichy (DVF também aposta neste tipo de quadriculado) e listras com sex appeal:

ny9

Casamento perfeito entre a Versus (marca jovem da Versace) e o genial Antony Vacarello, melhor impossível. Sou fã de longa data de Vacarello, lembram deste post de 2011 “Nome para guardar- Anthony Vacarello”?

ny0

 

Esta semana eu volto para falar da #LFW.

Fotos: Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week, NY

De olho na tendência- Glamour relax.

r1

A temporada Resort está em pleno vapor, e como já contei , é a minha favorita de acompanhar. Adoro os looks mais acessíveis e fáceis de adaptar para todas estações. No final do post eu explico melhor estas coleções.

Observando os looks propostos, notei uma predileção pelos anos 70, suas formas mais amplas e seu glamour relax. Tons neutros, influência de esporte sofisticado, tudo bem easy e confortável. A coleção da Gucci (fotos que abrem o post) é a que melhor representa esta vibe, observem os shapes mais “largados” contrastando com os tecidos brilhosos e nobres. O efeito holográfico deve continuar e empresta um ar disco para as composições.

Na Burberry Prorsum, as saias de comprimento midi com renda e bordados, ganham equilíbrio e fogem da obviedade graças ao styling com camiseta polo mescla e cardigans compridos- Ótimos para disfarçar um quadril largo e deixar tudo harmonioso (Olhem os sapatos brancos dominando!).

bp

Marc Jacobs apresenta proposta mais ousada, na calça de paetês combinada com chinelo tipo birkenstock e suéter navy:

mj

Já Reed Krakoff aposta no sexy elegante, dando ênfase ao colo da mulher. O macacão havia sido apontado como hit na temporada Pre-fall (que eu mostrei aqui) e agora confirma seu espaço.

r2

É eleito também na coleção da BCBG Max Azria, o branco domina e inspira para os dias mais quentes. Nos frio, dá para apelar para a jaqueta perfecto decorada mas com pegada soft devido a estampa floral. Vestidos com bolsos, também estarão em alta para a noite.

R3

Rachel Roy sugere macacão black com os já mencionados bolsos e transparência nas costas.

rachelroy

Mais opções, no poá da Gucci (que eu comentei ser uma das estampas de 2013) e na renda em shape boiler adaptado por Erdem.

R4

Nos vestidos, seguindo a linha relax, o modelo chemisier ganha popularidade. Na Gucci é longo e lembra a coleção Saharienne de Yves Saint Laurent e para Michael Kors, o couro e o tom turquesa complementam:

R5

Vestido longo ganha versão meio étnica, um híbrido entre kaftan e capa em animal print, além do recorte estratégico no modelo P&B. Esqueça decotes profundos e modelagens muito ajustadas, a onda é sugerir ao invés de mostrar, com transparências sutis e recortes:

r7

A combinação de preto e dourado é um clássico noturno e também aparece na tendência glamour relax: Donna Karan no modelo de calça + vestido, assimetria vai parar até no brinco solitário. Em edição mais street na DKNY: Renda dourada e completementos mais pesados.

R6

Glamour fácil e confortável para a temporada Resort.

Explicando: O que são as coleções Pre-fall e Resort? o calendário da moda oficial costumava ter duas temporadas Outono/Inverno e Primavera/Verão, com o crescimento das lojas fast-fashion e a rapidez que as tendências chegam ao consumidor através destas lojas, internet, etc. As marcas precisaram achar maneiras de abastacer seus clientes com mais frequência.  A razão que as coleções Resort tem looks mais “invernais” é porque elas chegam nas lojas em Novembro (Inverno do hemisfério Norte), e as coleções Pre-fall chegam em Junho (auge do Verão).  As coleções normais chegam em Setembro (Inverno) e Fevereiro (Verão), e as pré-coleções ocupam a lacuna até que estas cheguem nas lojas. Vocês sabiam que as pré-coleções são as que mais vendem? Justamente por serem mais comerciais e por terem roupas adaptáveis para qualquer estação.

Fotos: Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações, Minimal vs. Maximal, Trend alert

Trend alert- Safari urbano.

Quando eu penso em safári, a primeira imagem que aparece é a da supermodelo Veruschka com look Yves Saint Laurent da coleção “Africa” de 1968, uma daquelas produções visuais que grudam na cabeça e que provavelmente são responsáveis por várias referências e escolhas sartoriais que nós nem nos damos conta. A foto que me refiro é esta abaixo:

Foi nela que pensei quando vi a nova capa da Vogue Turquia (foto que abre o post), com um look safári bem light, mas muito sofisticado. A nova versão desta tendência vai do trabalho para a noite com a mesma desenvoltura, a ordem é urbanizar e dar uma nova cara ao estilo.

Já tinha observado a volta da moda safári, provavelmente trazida graças a popularidade do militarismo e do utilitário na última temporada. Nas coleções Resort, várias coleções apelaram para o tema, editando as peças-chave de maneiras mega interessantes

O estilo clássico, em tons de khaki, vários bolsos utilitários e shapes 70´s foram as apostas de 3.1 Phillip Lim, Rebecca Minkoff e Altuzarra, um casaco no estilo é certeiro:

Na Pucci, a sugestão é bem sofisticada, mas vale misturar os tons terrosos com outros inesperados, como o azul da segunda foto:

O branco total continua hit e ganha versão safári nas mãos de Michael Kors e Gucci:

Estampas de animais tem tudo a ver com o clima “Out of Africa” e pode ficar super divertido como comprovam Giambattista Valli, a dupla da Opening Ceremony para Kenzo e Just Cavalli:

Em tempo, quem pensa que só no próximo Verão vai poder usar a referência, deve dar uma olhada na nova revista da H&M, que traz uma leitura inusitada dessa moda, combinando com dourado e adicionando uma bela dose de glamour. Os acessórios dourados e a maquiagem em tons de bronze reforçam o mood, mas elevam seu nível de “riqueza”:

Como já falamos, o animal print é marca registradae se usado em conjuntinho fica ainda mais atual:

 

Prontas para uma moda mais selvagem?

Fotos: Vogue.com, VogueTurkey, YSL, Farfetch, H&M.

2 Comentários

Arquivado em Trend alert

As marcas de bolsa mais desejadas no mundo.

O Digital Luxury Group (DGL SA), foi criado há 10 anos e é a primeira empresa internacional dedicada exclusivamente a desenvolver projetos de design e implementação de estratégias de comunicação digital para marcas de luxo. Descrição longa para contar que eles acabam de divulgar o resultado da sua última pesquisa: Quais são as marcas de luxo mais procuradas quando o assunto são bolsas.

Achei o assunto relevante para contar aqui, já que as tais “It” bags (alguém precisa inventar um termo novo para definir as bolsas hit!) povoam os sonhos de muita gente e sustentam muitas das marcas que admiramos. Vamos a lista:

A maioria das marca são esperadas, mas para mim, a grande surpresa foi a Coach em primeiro lugar. A marca Americana é super tradicional, e tem preços mais acessíveis que outras grifes citadas. Há algum tempo, a marca passa por uma renovação, investindo em uma nova estratégia de marketing, relançando modelos clássicos e investindo em uma imagem mais fashion.

Parceria com blogueiras formadoras de opinião, ajudou a marca a alcançar um público mais específico e emprestou uma imagem mais cool aos produtos: Kelly Framel do The Glamourai, Leandra Medina do Man Repeller e Emily Weiss do Into the gloss com o modelo “duffle” da Coach, a bolsa lançada em 1973 ganhou edição limitada ano passado:

Emily Weiss do site de beleza Into The Gloss, também  é stylist da Vogue, e parceira fixa da marca, aqui com outro modelo de bolsa:

Hanneli Mustaparta do Hanneli.com também é fã:

Nenhuma surpresa: A bolsa ícone mais procurada no mundo é a “Birkin” da Hermès, nos EUA, Reino Unido e França o material mais procurado é o de crocodilo, justamente a versão mais cara! Já as cores mais populares são:Laranja nos E.U.A, preta na Itália e nude/bege na Inglaterra.

Informação interessante sobre as consumidoras Brasileiras: Aqui, nos interessamos pelas bolsas que o DGL chama de “niche bags”, marcas não tão desejadas mundialmente são objeto de consumo disputadíssimo pelas mulheres aqui. Querem ver?

Céline #3 no Brasil, #13 no ranking mundial.

Balenciaga #7 no Brasil, #17 no ranking global.

Goyard #11 no Brasil e #29 no raking global.

Fotos: StockholmStreetStyle, Intothegloss, TheFashionSpot, DGL.

2 Comentários

Arquivado em Acessórios, Inspirações, Perfil

Trendwatch: Queimados.

O Verão 2012 não vai se limitar a cores de algodão-doce e tons pastel. Com as temperaturas elevadas do mês de Janeiro, fica fácil imaginar tons que remetam a paisagens desérticas como amarelo e laranja queimado. O laranja já é favorito e uma versão dele chamada “Tangerine Tango”, é a cor de 2012 segundo o Pantone.

Nas passarelas da última temporada prêt-à-porter, Akris, Donna Karan, Michael Kors e Christopher Lemaire na Hermès apostaram na cartela de queimados, quebrando o romance das cores clarinhas e delicadas que a maioria das marcas apostou.

Capa da Flare de Fevereiro, Coco Rocha aparece com saia laranja queimado em versão luxuosa.

Nos editoriais de moda fresquinhos com novidades de Verão as cores também elevam as temperaturas:  vestido amarelo queimado de um ombro só na Vogue Australiana. Reparem que texturas funcionam super bem com essas cores.

Na Elle UK o amarelo queimado aparece na saia feita da onipresente renda, o editorial de capa com a atriz Dakota Fanning tem toque anos 50 e um clima ultra feminino.

Na Vogue Italiana, a inusitada versão de plástico com crochê da Dolce & Gabbana também segue a tendência:

Com inspiração literal, os estilistas buscaram uma cartela de cores bem outonal para as coleções pré-outono. Nesta versão para as temperaturas baixas, os queimados ganham um fundo mais frio remetendo as folhas amareladas típicas da estação do ano: Esportivo para Alexander Wang, anos 70 para Alice + Olivia, mod para 3.1 Phillip Lim e shape 60´s para Diane Von Furstenberg.

Até navy e referências lúdicas se adequam a cartela de cores nada óbvia, como mostra a Opening ceremony e a Moschino Cheap & Chic.

Nas ruas, muita versatilidade na hora de montar os looks. Neutros, criando um look minimalista e interessante.

Nas calças laranja queimado, a blusa navy se afasta do óbvio. Composição para inspirar já:

E no longo de influência 70´s, aliás esta cartela de cores foi muito popular nos anos 60 e 70, o look é arrematado com bolsa de estampa de cobra:

Tendência sob medida para quem não aguenta mais ouvir falar em cores de sorbet…Nem só de doce se faz uma temporada.

Fotos: Style.com, Storemags, Flare.com, FashionGoneRogue, CraveByKate, StreetPepper.

4 Comentários

Arquivado em Como usar?, Inspirações, Trend alert