Arquivo da tag: minimalismo

Nome para guardar- Camila Ferres.

deco_08

Estava lendo uma entrevista da genial- e polêmica- Fran Lebowitz, entre observações sobre calças especiais para Yoga e as razões de todos seus paletós serem feitos sob medida, ela fez uma declaração que imediatamente me fez pensar na pessoa que é tema desse post. A frase foi a seguinte: “As pessoas se preocupam mais com tendências atualmente do que com estilo. Elas se envolvem tanto com saber o que está” acontecendo” que esquecem como se vestir, e elas nunca aprendem porque elas nunca aprendem nem a cuidar de nada. Tanto do que a minha geração aprendeu sobre roupas tinha a ver em como fazê-las durar.” E ela continua em uma crítica direta ao movimento de roupas baratas e descartáveis, que estimulam um consumo desenfreado e fazem as pessoas refletirem e questionarem menos o que estão comprando, já que a expectativa de qualidade e durabilidade é baixíssima e em poucos meses comprarão outra peça para substituir a “antiga”.

Eu não acredito muito em nostalgia, tampouco condeno o hábito de comprar. O que defendo é um consumo consciente e informado, pensando em cada caso individualmente e com um cuidado não apenas do impacto pessoal, mas também social. Aquela pergunta clássica “Eu realmente preciso disso?”. Nesse movimento que anda cada vez mais forte, e eu abordei o tema aqui no site no post “Trend Watch- Retorno ao essencial” (datado Dezembro/2012) e em “Nome para guardar- Rosie Assoulin” (Junho/2013), o verdadeiro luxo é consumir roupas de qualidade inquestionável, apelo atemporal e atenção a cada detalhe.

Esta minha definição de luxo é indissociável da arte exercida pela estilista, Camila Ferrés. Eu gosto de falar que ela é, de fato uma couturier, no sentido tradicional da palavra. Alguém que se inspira na alta-costura, não apenas esteticamente, algo que ela faz maravilhosamente bem. Mas também no modus operandi, sua técnica é formidável e nada menos que impressionante para 2015. Além de não seguir um calendário formal, a idéia da Camila é lançar uma coleção por ano (parecido com o mestre Alaia), ela é responsável por todos os estágios de desenvolvimento da coleção. A Deco, que acaba de ser lançada, teve cada uma das 25 peças desenhadas, cortadas, modeladas e costuradas pela própria em processo completamente artesanal com resultado que não poderia ser mais luxuoso.

Não uma reprodução direta de haute couture, é justamente aí que fica o mais fascinante de Camila: Ter referências e ser absolutanente moderna, demonstrar respeito e até devoção pelos cortes de Cristobal Balenciaga e Vionnet sem esquecer do espírito jovem. Uma essência que não tem época, mas a capacidade de se apoderar do zeitgeist do momento com olhar lúdico e original

Além dos vestidos de festa encantadores, ela aposta em separates nada óbvios, nunca um top cropped foi tão elegante. Saias e pantalonas incrementam os looks festivos:

 

camila5

Dependo muito do look de cada dia como extensão da alma e do meu humor, por isso ainda não consegui chegar no nível de sofisticação que gostaria. A Camila cria para a mulher que eu quero ser um dia: Madura, minimal, simples. Suas roupas são aspiracionais e com o styling certo podem ser adaptadas a qualquer estilo.

Diferente das outras marcas que apareceram aqui nessa tag “Nome para conhecer”, eu tenho o privilégio de chamá-la de amiga e a sorte de entender melhor suas referências e motivações. Além da sorte de dividir com ela mil referências e compartilhar coisas lindas que nos inspiram. Filha de artista plástica, desde pequena Camila aprendeu sobre estética e foi a arquitetura Art Deco de Nova Iorque o ponto inicial da coleção atual.

Noiva minimalista, adulta:

camilanoiva

As linhas deco aparecem nos recortes estratégicos e na cartela de cores:

camila4

Vestidos curtos também fazem parte da coleção e mantém o padrão de elegância:

camila3

Fechando com o vestido amarelo de tirar o fôlego:

camila2

 

Não deixem de entrar no site e se deslumbrarem com a coleção DECO completa, assim como a Frame, outra coleção genial da Camila. Clica no Site oficial da marca.

Nesse mundo atual, onde a maioria das coisas parecem cansar antes mesmo de serem lançadas, é um verdadeiro presente para os olhos (e coração) existirem criadores como a Camila.

Direção Criativa: Camila Ferrés.

Fotos: Cristiano Madureira.

Beleza: Paula Vida.

Modelo Julia Fuchs.

Styling: Roberta Weber.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em name to watch, Perfil, Trabalhos

Trend alert- Brinco solitário.

brincovnether4

Já cansei de comentar aqui a importância dos acessórios e como eles são ótimas armas para comunicar nosso estilo e personalidade. No post “#PFW- Favoritos Inverno 2014/15″ eu já havia mencionado o resgate à moda de um brinco só, mania dos punks e da década de 80. Neste mês, a confirmação chega em centenas de editoriais com propostas diferentes, mas com o brinco solitário sempre presente.

Louis Vuitton e Céline:

brinco3Isabel Marant e Dior foram algumas das marcas que aderiram à proposta para o próximo inverno:

brinco2

Os stylists abraçaram a tendência e ela já é hit absoluto da temporada. Na Bazaar Americana, bem maxi:

brincobazaar

A Vogue holandesa fez a minha interpretação preferida. A foto que abre o post com Karlie Kloss de LV tem aspecto cool e despretensioso. A idéia abaixo é bem moderna:
brincovnetherlandsCabelo preso é uma forma legal de usar e destacar ainda mais a peça. Aqui ela ganha ares étnicos:

brincovnether2

Completando com o apelo vintage do exemplo abaixo:

brincovnether3

Na Purple, influência esportiva:

brincopurpleDocument colocou na capa o delicado modelo ds Dior:

brinco

Vogue América, bem linda e contemporânea. Aqui a idéia é mais artsy:

brincovus

A Bon e os anos 60:

brincobon

Mais uma da Céline, com seus casacos em detalhes de plumas, make levíssimo e o brinco como protagonista:

brincoceline

Finalizando com algumas opções. Variedade para todos os gostos:

brincocorre

Lembrando que, apesar de as marcas estarem vendendo o brinco solitário, nada impede que a gente busque nos nossos acessórios brincos do acervo para testar e se acostumar com a idéia. A Vogue América também sugere comprar um par e dividir com a sua BFF. Independente da sua opção, é um truque de styling válido para incrementar e se divertir com os looks diários.

UPDATE: Duas inspirações fresquinhas direto da Marie Claire americana:

Storemags - Free Magazines Download in PDF for iPad/PC

Storemags - Free Magazines Download in PDF for iPad/PC

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Acessórios, Como usar?, Microtrend, Minimal vs. Maximal

Trend watch- Gola alta.

silhuetalofficel

A onda anos 60 que tomou conta das passarelas do Inverno 2014/15, traz com ela uma velha conhecida (e não muito querida): Gola rolê ou gola alta.

Abrindo o post com a capa da L´Officiel francesa, em look Louis Vuitton e cartela de tons neutros como azul jeans e laranja queimado.

No recheio, Frankie Rayder surge com modelo navy e saia de animal print:

silhuetalofficiel2

Combiná-la com estampa de bicho, também foi a idéia da Marie Claire. Reparem como a gola oferece opções interessantes, como uso de um brinco mais forte ou um colar usado por cima:

silhuetamclaire

O clima wild impera na Elle alemã com plumas que remetem ao tribalismo:

silhuetaellegermany

Quadriculado vai continuar sendo popular, como comprova a Bazaar mexicana. O conjuntinho é Dior:

silhuetabazaarmexico

A primeira coleção de Nicholas Ghesquiere para LV é favorita absoluta. A Vogue Korea também escolheu um look dela para sua capa:

silhuetavkorea3O apelo é 60´s, mas com o styling adequado fica bem minimal:

silhuetavkorea2

Apaixonada pela silhueta, super cool, da gola alta oversized com calça cenoura e levemente cropped. Também da versão coreana da Vogue:

silhuetavkorea

Em tempo, a campanha da Louis Vuitton aposta com tudo no detalhe:

golalv2

Ecos da influência esportiva casada com o estilo único de Ghesquiére:

golalv

Update: A primeira capa das famosas edições de Setembro acaba de sair, é a da Vogue Japão. Modelos icônicas em looks de gola alta, bem no estilo mod:

gola

Alta em alta…

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Adaptando a tendência, Como usar?, Microtrend

#NYFW- Favoritos Inverno 2014/15.

Proenza Schouler, Ready to Wear, Fall Winter, 2014, New York

A temporada de Inverno do hemisfério Norte já está em sua segunda parada, a #LFW começou na Sexta. Resolvi aguardar o fim da #NYFW para dividir com vocês meus favoritos, tendências relevantes e outras coisas que me chamaram atenção. Não é exatamente um resumo, pois já existem muitos sites incríveis fazendo essa cobertura, é só a minha curadoria do que eu mais curti para o Inverno 2014/15 proposto na Big apple.

A cartela de cores traz o azul em todas suas variações (e eu já havia anunciado isto no post “Imagens do mês- Azul é a cor mais quente”), além de tons quentes como tijolo, bordô e o fuchsia, este último uma grata surpresa. Preto, branco e cinzas texturizados, com destaque para o uso de materiais com brilho como cetim. As versões fuchsia de Alexander Wang, Phillip Lim, Altuzarra e Rodarte:

fuchsia

Jason Wu fez uma coleção com ecos de Armani, mas possivelmente influenciada pela alfaiataria e look anos 90 da Hugo Boss- onde acaba de assumir como diretor criativo. As duas primeiras fotos são Hugo Boss e as outras duas de sua coleção própria. Sofisticação é denominador comum, assim como comprimentos alongados:

jason

A marca Delpozo continua encantando com sua maestria nas criações e delicadeza:

delpozo

As sobreposições da Theory prenderam minha atenção. A triste notícia do fim da Theysken´s Theory foi rapidamente superada: Agora Olivier Theyskens assume oficialmente a direção criativa da marca:

theory

As mules retornam com tudo, mas as botas acima do joelho (que eu amo) continuam para o próximo Inverno. Dois dos meus sapatos preferidos. A bota que remete ao clássico modelo montaria da Hermès ganha releitura por Alexander Wang, encanto também pela sandália com detalhes de corrente de Prabal Gurung:

shoe

Ralph Lauren e seu Inverno suave:

raplh

Além do styling esperto do debut da marca Polo  Ralph Lauren na passarela. Mix impecável de duas características importantíssimas da marca: O preppy americano com as referências de Americana como turquesa, xadrez e franjas:

polo

Tory Burch apostou no boho com influências étnicas e folk, mas sem esquecer do DNA preppy:

tory

Os melhores casacos surgiram pelas mãos de Joseph Altuzarra. Vale ressaltar que um dos modelos mais populares na passarela foi o casaco amarrado estilo robe, clássico da Max Mara, que esteve presente em diversas coleções.

altuzarra

Entre os meus favoritos, Prabal Gurung e seu contraponto de volumes. Adoro a silhueta oversized em cima complementada por saia leve e esvoaçante:

prabal

Proenza Schouler pela sua consistência, o estilo forte permeia todas coleções. Destaque para o shape boxy das jaquetas e as misturas de estampas:

proenza

E Victoria Beckham pela simplicidade que não exige nada mais. Looks mais femininos com sapatos masculinos foram outra sugestão certeira das coleções nova iorquinas:

victoria

Qual desfile vocês mais gostaram?

Fotos: Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week, NY, Trend alert

Vontade do dia- Clássicos.

simplesvparis

Ando com vontade de menos, menos complicações, menos tentativas exageradas. De mais, só simplicidade, praticidade, leveza…

Isso tem se refletido em tudo, inclusive nas minhas escolhas sartoriais. A foto que abre o post, da Vogue Paris, camisa branca, calça de couro preta e scarpin de bico fino, resume exatamente minha vontade dos últimos tempos

A melhor forma de ter um guarda-roupa inteligente é eleger suas peças essenciais e construir os looks ao redor delas. Além da calça skinny e do scarpin, o navy é melhor amigo dos dias em que preto não agrada

Um bom blazer, em azul marinho, é fundamental. Para não deixar ficar sério demais, colares statement sempre salvam:

wpid-Photo-25-Dec-2013-931-pm

O suéter com corte mais confortável possível usado com (novamente) skinny preta ganha area nonchalant:

simples

Casaqueto de tweed, estilo Chanel, não precisa compor um tailleur. Eu gosto de usar com jeans ou saia skater, forma mega atual:

simpleswonderland

 

 

Listras mariniere bem anos 60, me remete à nouvelle vague. Outro clássico é o batom vermelho, responsável por emprestar glamour para aqueles dias pouco inspirados:

wpid-Photo-26-Dec-2013-1043-am1

Short jeans, outro clássico bem fácil de reiventar o tempo todo. Nas peças clássicas, o segredo são os acessórios e seu poder de elevar o look. Jeans com alfaiataria cria um hi-lo urbano muito bom. Kate é sempre referência:

wpid-Photo-27-Nov-2013-139-pm1

Cada vez mais os looks monocromáticos ganham força. Minha vontade clássica anda passando por blazers em geral, esse off-white desconstruído ajuda a criar looks despretensiosos. Óculos escuros atemporais como o aviador  ou wayfarer também garantem estilo que não sai de moda:

classico

Quais são as suas peças clássicas que não podem faltar?

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Vontade do dia

Imagens do mês- Azul é a cor mais quente.

blueelleukBluemania é a melhor forma de definir a febre azul que tomou conta das coleções nesta temporada. No embalo do azul bic,  gama de tons de azul ficou mais variada. O destaque agora vai para o azul noite. Abrindo com a Elle UK em look Chloé bem artesanal.

O azul tem sua versão marinho, que é ótimo substituto para aqueles dias que o preto não agrada (existe algum dia assim?). Já o noite é neutro o suficiente para ser fácil de combinar, mas ainda empresta um pouco de luz ao look.

Na Vogue Nippon a mistura artsy esportiva da Prada no casaco embelezado:

bluevoguenippon

A Vogue Paris aposta no navy da Céline e combina com marrom. Esse combo é sempre uma boa idéia:

simplesvparis3Iselin Stero na capa da Vogue China em proposta festiva. O azul é uma boa alternativa na hora de escolher vestidos mais formais.

bluevchina

No recheio da edição chinesa, o modelo Chloé étnico é o eleito:

bluevchina2

A Vogue Espanha propõe mais um look noturno, dessa vez com estampa poá:

bluevspain

Na edição mexicana, corte suéter e em couro, o azul ganha appeal bem moderno. Usado com tênis hi-top e legging Saint Laurent bordada a mistura funciona:

bluevmexico

Há também o azul Klein, ele continua em alta e funciona mega bem para looks minimais com blocos de cores:

BLUEVUK

A maquiagem também recebe influência: Na capa da Dazed & Confused, Lupita Nyong´o (style icon do momento) veste Prada e sombra azul metalizada:

bluedazed

Esportivo over com muitos paetês na Vogue russa:

upvoguerussa

Em tempo, na Elle americana recentemente rolou uma celebração do azul navy e seu allure elegante:

blueelleus

O jeans, fetiche do momento, também confirma ainda mais seu status muito bem cotado na estação:

blueelle

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações, Minimal vs. Maximal

Nome para guardar- Atto.

atto3

Com apenas uma coleção e uma comparação ao estilo de Nicholas Ghesquiére, a estética da neo marca Atto chega surpreendendo. Peças chamativas são perfeitamente incorporadas à uma coleção repleta de clássicos insubstituíveis, sem esquecer de adicionar elementos interessantes. A blusa de paetês prata é a estrela de mais de uma proposta, mostrando sua versatilidade.

A saia com assimetria e fenda exagerada ganha frescor e elegância com o maximalismo da blusa:

atto

Poucas cores com adição das primárias. Aqui o conjuntinho azul Klein bem utilitário ganha característica hi-lo pelo uso da blusa. Aliás, a combinação desse azul com prata foge da obviedade e funciona perfeitamente:

atto2

Complementando com lado mais esportivo, vale a pena observar a escolha da sapatilha de bico fino, emprestando um ar meio 60´s às composições:

atto4

Pequenos detalhes que ajudam a reinventar peças clássicas, como a camisa branca com corte severo e recorte lateral:

atto5

A coleção Resort 2014 é a primeira da marca, formada por três designers. Já deu muita vontade de descobrir o que mais vem por aí.

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações, name to watch, Perfil