Arquivo da tag: Peter Dundas

A nova cara das (velhas) marcas.

gucci3 Duas das principais e mais sexy marcas italianas estão passando por um momento de atualização. Sai a moda baseada em fendas e sex appeal, entra um estilo mais cool e intelectual. Na onda da Valentino, que antes era famosa pelas peças couture e seu vermelho e hoje em dia tem sua fama baseada nas narrativas lúdicas com detalhes folk e direção impecável de Maria Grazia Chiuri e Pier Paolo Piccioli. Confesso que minha primeira impressão da nova Gucci por Alessandro Michele não foi das melhores. Não amei o desfile de Inverno da marca, primeiro sob a tutela de Michele. Mas me apaixonei pelas novas campanhas, com mood perfeitamente traduzido na direção de arte e nas fotos de Glen Luchford. O styling da passarela, meio “Advanced style” e com muita informação, desvalorizou os looks. Já na campanha, o belo corte e a forte presença dos acessórios elevou as peças. A Gucci teve sucesso comercial absurdo na última coleção de Frida Gianini, resta ver o que acontecerá com Michele. Ecos de Louis Vuitton com a liderança de Ghesquiere: gucci6   Prada também surge como referência: gucci2 A campanha incrível foi fotografada por Glen Luchford e empresta à grife um novo ar, bem mais interessante: gucci Acessórios reornam ao foco: gucci5 Já a Pucci, ainda em processo embrionário, com a saída do Peter Dundas (amor eterno) para Cavalli, entra a visão de Massimo Giorgetti, oriundo da MSGM. Em sua marca, ele é conhecido pelas estampas e pelo estilo irreverente. Sai o sexy de Dundas e entra uma leitura mais normcore do passado colorido e estampado da Pucci. Giorgetti vai se dividir entre sua marca e a Pucci e promete emprestar um lado mais inusitado e ótimas produções para street style:pucci3 Estampas sim, mas com lembrança de Marni e muito pouco da sensualidade e influência rock´n´roll do legado de Dundas: pucci Franjas incríveis no casaco: pucci2 Cartela de cores fixada nos amarelos, laranjas, fuchsia e neutros. Comprimentos crescem e os saltos diminuem, uma influência masculina mais clássica também pode ser observada: pucci4 Preferem a versão antes ou depois? Fotos: Reprodução.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Perfil, Update das tendências

(Micro) trend alert- Vendo estrelas.

SW2

Vira e mexe as estrelas ganham destaque na moda. Populares nos anos 60 e na cultura hippie, elas também emprestaram glamour para o estilo disco dos anos 70. Nesta temporada, elas retornam na carona da influência western.

Anthony Vaccarello se inspirou na tatuagem de estrela da modelo Freja Beha Erichsen para sua coleção de Inverno:

stars

Looks variados foram agraciados com o símbolo:

stars2

No Verão da Saint Laurent, surgiram em mix de estampas inusitados:

sl

A última coleção de Peter Dundas na Pucci, entrou no clima astrológico com lua e estrelas dividindo a cena:

pucci

 

A dupla por trás da Valentino adora buscar inspiração no céu. Olhem que lindo os vestidos do Inverno da maison:

valentino4

 

E na temporada pre-fall:

prefallvalentino valentino2

O modelo Charlotte da coleção de Kate Bosworth para Matisse:

charlotte

Nas jóias, a marca Venyx da designer Eugenie Niarchos, também elegeu as estrelas como protagonistas:

venyx

Kate Moss é fã da estampa e inclusive a incluiu na sua primeira coleção para Topshop, em 2005. Aqui Kate usa uma camisa da Equipment com o tema:

starkate

Semana passada, Cara Develevingne usou uma para divulgar seu filme “Cidades de papel”:

LONDON, ENGLAND - JUNE 18:  Cara Delevingne attends the "Paper Towns" Photocall at Claridges Hotel on June 18, 2015 in London, England.  (Photo by Karwai Tang/WireImage)

LONDON, ENGLAND – JUNE 18: Cara Delevingne attends the “Paper Towns” Photocall at Claridges Hotel on June 18, 2015 in London, England. (Photo by Karwai Tang/WireImage)

 

Fechando com o Verão da Diesel com saia estrelada e irreverente:

stardieselDica para brilhar em 2015.

Fotos: Reprodução.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Acessórios, Inspirações, Microtrend, Trend alert

Vontade do dia- Amarrações.

AMARRAÇÃO6

De Saint Laurent e a  Saharienne (aceitem, eu sempre vou achar uma desculpa para postar a icônica foto da Veruschska) às coleções de Tom Ford na era Gucci e YSL, eu sempre me encantei com peças com detalhes de amarrações. Esse ar, meio boêmio, tem tudo a ver com um lado de glamour despretensioso que tanto me atrai nas escolhas sartoriais.

No fim da década de 90, Tom Ford imperava com sua estética sexy poderosa com toques selvagens. Ainda pretendo adquirir alguma peça vintage das suas icônicas coleções na YSL:

AMARRAÇÃO5

E na era gótica da Gucci:

lacetomford

Peter Dundas cita Marianne Faithful e Anita Pallenberg como suas maiores musas, essa predileção pelo estilo 60´s groupie aparece muito bem em todas suas coleções na Pucci, No Verão 2011 e no Inverno 2012 alguns exemplos:

pucci

E claramente a inspiração continua, o vestido eleito de Poppy Delevingne para seu segundo casamento foi este delicado modelo, com estampa floral suave e discreta amarração no decote profundo:

amarraçãopucci

Chegando ao estilo lace-up da Isabel Marant, possivelmente a maior entusiasta para modelos de calças e shorts. Reparem que todos estes designers gostam de misturar referências étnicas com sensualidade, Marant opta pelo lado mais cool do detalhe:

AMARRAÇÃOMARANTHANDM

A calça virou hit imediato:

AMARRAÇÃO2

Em branco:

lace2

Raf Simons resgatou o lado esporte chic que as amarrações podem agregar, no Verão 2015 da Dior. Aqui em editorial da ID deste mês:

lacediorid

Mesmíssimo vestido usado por Charlize Theron na Vogue América de Junho/2014:

lacecharlize

A vontade do dia já está virando um “trend alert”. Na Vogue Paris de Junho, a amarração enfeita o body em tom blush:

vparis

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações, Update das tendências, Vontade do dia

#MFW- Favoritos Inverno 2014/15.

prada

E chegamos à Milão. A temporada termina hoje e já vim dividir com vocês meus favoritos de lá.

O Inverno desafiador da Prada- Sempre o desfile mais aguardado e possivelmente o mais influente de todo o calendário, Miuccia Prada sempre traz idéias frescas e um olhar novo para a estética da marca. Gostei muito dos cardigans e suéter de inspiração esportiva combinados com tecidos leves. O uso de vermelho e roxo, as estampas art deco e o styling nada óbvio também me encantaram:

prada2

Me identifico muito com a imagem da Pucci cultivada por Peter Dundas. Sempre um mix de culturas bem ao estilo gypset, desta vez as padronagens clássicas da marca dividem espaço com referências à Suécia (terra natal do designer). Gostei principalmente dos blusões oversized e das calças de couro mais largas:

salvatore

Ando bem cansada de vestidos longos e bordados com apelo maximal, mas confesso que o modelo bordado com decote profundo chamou minha atenção. Assim como o curtinho trabalhado com franjas:

pucci

Nunca fui muito fã de marrom, mas a cor surgiu com força nas passarelas milanesas e acabei me dobrando pelos looks misturando texturas. Minha versão favorita é a camisa de couro da Tod´s:

marrom

Falando em couro, o material não apresenta sinais de cansaço. A Gucci arrasou com vestidos e saias no tecido. Os shapes anos 60 ficaram ainda mais interessantes devido à escolha, destaque também para a cartela de cores:

couro

E continuando no tema, as cores da Marni são a cara do Outono/Inverno e comprovam que nem só de preto e cinza se faz um armário para dias frios:

marni

Os casacos luxuosos da Dolce & Gabbana, com toque lúdico, me deixaram apaixonada. O glamour é garantido através do capuz de pele:

dolce

Fechando com as franjas de Roberto Cavalli. Sou alucinada por franjas e gostei da versão mais larga e decorada do estilista. Especialmente os colares alongados com tassels, a peça fez parte do styling da maioria dos looks do desfile:

franjas

Já ansiosa por Paris…

Fotos: Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week

#MFW- O retorno do cinturão e moda festa.

dolce3

Excesso é uma palavra que combina com Milão, os Italianos tem predileção por dourado, bordados. Nesta temporada não foi diferente, mas a proposta é bem mais fresh.

Dolce & Gabbana colocou suas meninas douradas na passarela junto com outras marcas registradas como poá, renda e vermelho. O que chamou atenção foi a inspiração em moedas que apareceram nos acessórios de cabelo, formatos de bolsa, padronagens de vestidos e nos cintos grossos em estilo cinturão.

dolce

Moedas e flores enfeitavam as coroas e tiaras usadas pelas modelos:

Dolce_20

O cinturão faz retorno triunfal também por Peter Dundas na Pucci. Aqui a influência é esporte glam, onde shapes que lembram boxeadores são misturados com ricos bordados coloridos e toques femininos:

pucci2

A Pucci encantou com sua proposta maximalista, destaque também ao apelo rock´n´roll graças aos cintos bem anos 80:

pucci3

Riqueza nos detalhes:

pucci

A camiseta estilo rocker ganhou ar festa total Pucci em couro e com saia bordada e na Versace com mangas metalizadas e cinto 80´s:

versace

Em seu desfile, Cavalli usou símbolos no mesmo estilo que estampam a camiseta da Versace e os cintos da Pucci: Eles surgiram nos colares que apareceram compostos com os vestidos deslumbrantes:

cavalli

Shapes e referências anos 20 em mood glam rock:

cavalli2

Mais é mais para ocasiões noturnas em Milão…

Fotos: Vogue.com.

1 comentário

Arquivado em Acessórios, Fashion Week, Trend alert

Prada e o melhor da #MFW.

prada

Chegamos ao resumo da penúltima semana de moda da temporada internacional, Milão. Minha maneira de mudar um pouco o enfoque foi comentar a coleção de Inverno da Prada. A marca é uma das mais influentes na indústria e tende a guiar as tendências da estação junto com nomes como Louis Vuitton e Céline. A maior prova é que os principais elementos do desfile também podem ser observados nas propostas dos outros estilistas.

Super feminina e com toque anos 40, a cartela de cores ricas e os toques luxuosos garantem um Inverno sofisticado, contemporâneo e com pegada vintage, sem ficar cansativo ou com ares de nostalgia. Um pouco do espírito grunge estava presente por conta das sobreposições e do styling despretensioso.

prada

As cores destaque foram vermelho e mostarda. O azul petróleo também merece atenção, assim como variações de cinza: Alberta Ferreti, Jil Sander, Dolce & Gabbana e Versace também aderiram.

cor

Entre os metalizados, outra tendência que continua forte, o dourado é o eleito dos italianos. E foi uma das maneiras que Miuccia Prada encontrou para modernizar shapes mais old-school.

prada2

Um certo clima dark permeou a semana com predileção por looks preto, sempre com cintura marcada e por vezes flertando com o femme fatale, como mostraram Gucci e Versace. Na Prada o preto aparece em looks com transparência e mistura de texturas:

preto

As estampas favoritas são as quadriculadas (na Prada o vichy imperou), o píncipe de Gales ou o tartan. Aliás o xadrez se mostrou soberano também na Paris Fashion Week e será a principal padronagem do Inverno. Listras um pouco mais variadas e sem a referência direta 60´s do último Verão também ganharam força:

Vale lembrar que este ano,  o tema da exposição anual do Costume Institute no MET em NY é o movimento punk. Certamente fator influenciador das coleções:

xadrez

listra

Detalhes em pele se fortaleceram. Na Prada o efeito favorito foi nas mangas. O que mais me chamou atenção foi o uso da estola, há pouco tempo considerado ultrapassado, como no styling incrível da Marni (segunda foto ):

pele

Saias levemente assimétricas em comprimento médio foram as prediletas na Prada, no restante das coleções a assimetria continua, mas com toque mais atual e fendas, como as mostradas na #NYFW. A versão mais bem-sucedida é a da Fendi (segunda foto):

saia

Algumas referências orientais surgiram na coleção, principalmente no corte de certas peças. Outras marcas levaram a influência mais a sério, como a Gucci que mesclou o clima “expresso do oriente” com diva noir:

oriental

EXTRA: Para fechar o post sobre a temporada Milanesa, três looks da coleção de Peter Dundas para Pucci. Pouco inovadora e focada nos símbolos da marca com estamparia, estilo 70´s e sex appeal. O desfile mostrou looks usáveis e com glamour que remetia a ícones como Anita Pallenberg e Jane Birkin. Pouco conceitual, super usável e com uma das minhas estéticas favoritas! Prestem atenção nas botas acima do joelho “Cuissardes”, elas serão importantes para o Outono/Inverno:

pucci

Com qual das tendências vocês mais se identificaram?

Fotos: Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week, Minimal vs. Maximal, Trend alert

(Micro) Trend alert- Colar longo.

COLAE

Acessórios são partes fundamentais do look e a maneira mais fácil de incrementar uma composição básica. O Verão passado trouxe o reinado dos brincos statement (post aqui) e os maxi colares já andam populares há algum tempo. Para 2013 o foco fica firme no pescoço, quando não estivermos usando o jabô, eleito de Hedi Slimane na Saint Laurent, a pedida será mais um toques 70´s: Os colares longos. Além de versáteis e fáceis de adaptar para todos estilos, o comprimento ajuda a alongar e disfarçar qualquer volume na parte superior.

A campanha de Verão 2013 da Jimmy Choo já aposta na peça. Com acabamento em tassel fica mais atual ainda.

Saint Laurent Paris também aposta no pingente maximal para acompanhar o decote profundo, mas com apelo andrógino.

colar3ysl

A capa da Vogue Turca brinca de mostra-esconde e o colar surge como detalhe embaixo do vestido Gucci com recorte estratégico:

colar2

Na Vogue Paris, a influência anos 70 é direta: Franjinha, camisa de couro e calça de cintura alta. Ótimo look de trabalho, até para ambientes mais formais:

colarvogueparis

A delicadeza da corrente bem minimalista, surge na W usado por Keira Knightley:

colarw

No Verão 2013, Hedi Slimane já tinha antecipado na Saint Laurent Paris, lindo e nada discreto:

slp

Na temporada Pre-fall, Sarah Burton investiu para McQueen. Neste caso o colar passa do cinto criando uma composição original:

colarmcqueen

Assim como Peter Dundas, na Pucci. O pingente bem grande empresta um ar meio boho à produção:

colarpucci

Para a saídas noturnas, o maior hit promete ser a gargantilha ou choker. Riccardo Tisci a elegeu como peça-chave do Verão 2013 da Givenchy:

colarfrenchrevue

Na ID, a versão com look Kenzo é mais casual:

colarID

Na Vogue Espanha, o modelo é menos ajustado e fica bem em todos os tipos de corpos. Mulheres com pescoço curto devem evitar gargantilhas muito altas no pescoço, já que cortam a silhueta.

colarvespanha

A Vogue Paris sugere a peça em dourado sólido para complementar o branco total:colarvparis colarvparis2

Para quem ficou na dúvida, vale dar um copy na Vogue Alemã e unir as duas tendências:

colarvoguealema

Update:  A semana de alta- costura iniciou e Versace e Dior apostaram em gargantilhas para combinar com suas criações:

colarcouture

A parte boa da moda é poder usar as tendências ao nosso favor. Confesso que já venho usando colares longos há certo tempo, pois combinam com meu estilo e criam um efeito desejável aos meus looks diários. Já gargantilha não sou muito fã, mas agora fiquei com vontade de testar em um look noite com alguma roupa mais minimalista.

E vocês, preferem qual modelo?

Fotos: Vogue.com, Zinio, TheFashionSpot.

1 comentário

Arquivado em Acessórios, Microtrend, Minimal vs. Maximal