Arquivo da tag: Riccardo Tisci

Para inspirar: Arquivos Givenchy 1969-1995 na revista System.

givenchy3

A revista System é a melhor revista de conteúdo de moda da atualidade junto com a Industrie, dois presentes para quem quer compreender e explorar o que se passa com os nomes mais criativos da indústria. A nova edição da System está sendo especialmente comentada, já que traz Raf Simons em uma reveladora entrevista com Cathy Horyn. Realizada antes do anúncio de sua saída da Dior, ela elucida as possíveis motivações da polêmica decisão do belga de sair da Maison (confere um trecho da matéria publicada no site Business of Fashion aqui). Além dos artigos maravilhosos, os editoriais inspiram e encantam. Esta última contém uma história com looks vintage direto do arquivo da Givenchy. As fotos  são de Jamie Hawkesworth e styling da genial Marie-Amélie Sauvé.

Passando por vestidos entre 1969 e 1995, uma verdadeira viagem entre as mais lindas e atemporais criações. Notem como tudo parece moderno e poderia ter sido lançado na última temporada.

Recortes:

givenchy4

Floral, muito revisitado por Riccardo Tisci na versão atual da maison:

givenchy2

Em black:

givenchy

Responsável pelo little black dress mais icônico da história, o pretinho usado por Audrey Hepburn em “Bonequinha de luxo”, Hubert sempre soube construir peças impecáveis no tom:

givenchy5

As costas memoráveis em vestido com apelo bem contemporâneo:

givenchy6

Aliás a parceria entre o couturier e Hepburn possivelmente é a mais famosa de todos os tempos. Alguns dos meus momentos favoritos de Audrey em Givenchy:

givenchyaudrey

givenchyaudrey

Aproveitando a deixa, mais alguns exemplos originais assinados por Hubert de Givenchy. Essa foto de 1954 é de Richard Avedon:

givenchyvedon

1952:

givenchy81955:

givenchy9

1959:

givenchy59

Para encher os olhos e inspirar a Sexta.

Fotos: System e reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações, Perfil

#NYFW- Favoritos Verão 2016.

nydel

A semana de moda de NY ainda não chegou ao fim, mas eu tive a “ousadia” de já vir dividir meus looks favoritos da temporada americana de Verão 2016 (não rolou Marc Jacobs, Proenza Schouler, nem Calvin Klein ainda, então este post é um pouco precipitado).

Apesar de com fôlego para os anos 70, a década de ouro do momento para os designers parece ser a de 90. Carolyn Bessette a musa não declarada. Pensem em cetim, camisolas, silhueta languida e minimal, muitas referências esportivas, assimetria, comprimentos midi em shapes ajustados, Calvin Klein, Helmut Lang..,

Começando com meus favoritos: Delpozo, que já havia ganhado este posto ano passado continua seu reinado. Não consigo superar a precisão das peças e a qualidade e encanto dignos de alta-costura. Também gosto muito do ar lúdico, mas moderno que eles imprimiram. O look que abre o post foi o que mais gostei, mas este abaixo também foi especial. Reparem na construção e estrutura do vestido.

nydelpozo

No outro extremo, fiquei extasiada com a estréia da dupla da Public School na DKNY. 90´s na veia, com a alfaiataria exata, tipo aquela vontade incontrolável de transferir todos os looks para meu armário já:

nydkny

Vestido-blazer:

NYDKNY3

Cartela de neutros e nada mais é necessário:

NYDKNY2

Na marca própria, adorei a vibe sporty:

nypublicschool

Alexander Wang comemorou dez anos de sua marca, sem nenhuma grande novidade, mas ainda com o dedo no pulso do que os “jovens” querem. Que arrebatou meu coração, apenas esta jaqueta e as birkenstocks estilizadas:

nyawang

Toque street boho na Coach que tem me agradado bastante nas mãos de Stuart Vevers:

nycoach2

Na Rag & Bone, o corte de vestido da vez, tanto para o casual, quanto para a noite:

nyrag

Reparem na versão do mesmo por Victoria Beckham, adorei o vichy oversized e o sapato masculino (outra marca dos anos 90 que foi campeã nas coleções):

nyvictoriabeckham

E na Cushnie et Ochs, sofisticação bem recortada:

nycushnie

Feminilidade mais intelectual, mas não menos sexy por Rosetta Getty:

nyrosettagetty

Ainda no tema assimetria, as fendas são apostas certeiras. Minhas favoritas surgiram na Opening Ceremony:

nyopening

E no Altuzarra:

nyaltazurra

No comprimento maxi, adorei a versão de Michael Kors:

nymkors

Transparência e leveza foram as palavras chave de Prabal Gurung:

nyprabal3

Chegando definitivamente na hora noturna, Zac Posen arrasou na versão dark de cetim do vestido de casamento (por Narciso Rodriguez) de Carolyn Bessette:

nyzac

Carolina Herrera surgiu com separates lindos e bem versáteis para uma festa de gala. Adorei o volume da saia e a cartela de cores:

nycarolinaherrera

Fechando com o espetáculo da Givenchy, que transferiu seu desfile para Nova Iorque e emocionou com looks dignos da comoção que causaram. Um pout-pourri de tudo que já aprendemos a esperar (e amar) de Riccardo Tisci com requinte da saudosa couture da maison:

nygyvenchy

nygivenchy3

nygivenchy4

Fotos: Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week, Inspirações

#PFW- Givenchy e a (minha) melhor coleção da temporada.

giv5

Já estou preparando o post com os melhores da temporada Parisiense, mas tive que iniciar com um post exclusivo e (emocionado) para o melhor de todos: Givenchy.

Uma gladiadora em tons de marrom, preto e branco é a proposta do Verão 2015.

giv2

Todo mundo tem seus preferidos, e Riccardo Tisci sempre esteve na minha lista (de mão com Alaia, Hedi Slimane, Balmain e Isabel Marant), já há algumas temporadas andava decepcionada e pouquíssimo empolgada com a Givenchy. Infelizmente, quando a gente ama muito, as expectativas são bem maiores e as exigências também. Desta vez, ele não decepcionou. Retorna o sex appeal, com toques esportivos, religiosos e todo aquele mix de referências que Tisci sabe fazer tão bem.

giv3Pretinho básico em várias versões, que tem tudo de lindas e nada de óbvias e chatas:

giv1

Fechando com looks P&B, e aí entra aquela veia latina com transparências e babados contrapostos com shapes ajustados e o infalível couro:

giv4

Verão inspirado e inspirador…

Fotos: Vogue.com, Dazed.com.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week, Inspirações

Inspiração para o finde- Beleza.

givenchy2

Hoje é sábado e nada melhor que compartilhar as idéias de beauté mais incríveis que vi nos últimos dias.

A campanha  Inverno da Givenchy foi lançada há poucos dias e me apaixonei pela estética das modelos. Batom escuro, cabelo liso e uma cartela de tons terrosos chamam a atenção e são ótimas inspirações para os dias frios:

GIVENCHY1

Tom Ford aposta nos tons terrosos no make e também vale um “print screen” na hora de escolher o look de beleza:

belezatomford

 

Na Vogue Espanha, o amarelo aparece bem sofisticado e dando efeito lindo nos olhos. Achei pouco óbvio e maravilhoso:

voguespain

Na Vogue Paris, dá para se inspirar com os penteados do lindo editorial com Aline Weber:

vogueaus

As tranças e suas variações:

vogueaus2

 

vogueaus3

Para fechar, o vídeo da espetacular campanha da Givenchy:

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Beleza, Inspirações

O melhor da #PFW.

VACARE

Finalizando os posts sobre a temporada Outono-Inverno 2013/14 do hemisfério Norte com a melhor das semanas de moda: Paris. Na minha opinião, Paris reúne as melhores marcas e os desfiles mais esperados. Foi difícil editar os meus favoritos, depois me contem se vocês concordam!

Quem quiser ver os outros posts da NYFW, LFW e MFW é só clicar em cima de cada cidade.

Abrindo com Anthony Vaccarello, falei sobre ele aqui no site em 2011, desde então ele confirmou seu espaço e conquistou sucesso indiscutível com roupas cada vez mais lindas e de apelo sexy sem cair na obviedade. Amei o mix de peças com influência esportiva e detalhes de correntes!

O melhor evening wear pertence a gaucha Barbara Casasola. Sua especialidade são roupas feitas para serem usadas depois das 6 da tarde, e sua mulher elegante e intelectual melhora a cada novo desfile. Destaque para o comprimento midi e transparências estratégicas:

CASA

Phoebe Philo não costuma decepcionar e seu Inverno para Céline é minimalista e mais feminino que de costume. Adorei o modelo de saia flute com comprimento mais alongado. Vale também destacar a estampa xadrez de feira que ficou luxuosa na leitura de Philo.

As botas cuissarde em cinza são objetos de desejo!

CELINEO punk da Chanel: Karl Lagerfeld sempre arranja maneiras de reinventar os códigos da maison criando coleções atuais, mas que respeitam o estilo da marca. Homenageando o punk que é o tema da exposição anual de moda do MET em 2013. Me apaixonei pelas peças em tweed, pelas saias skater, e pelo styling impecável. Especialmente o truque da meia de couro dando impressão de cuissarde e o colar usado por cima dos cabelos. Uma verdadeira aula de inovação:

CHANEL

O grunge cigano da Givenchy: Já cansei de comentar aqui que Riccardo Tisci é meu estilista favorito. Neste Inverno, ele propos misturar sua mulher sempre um pouco étnica através da cultura cigana, com referências ao movimento grunge. Xadrez, florais, imagens de Bambi e detalhes como brilhos e jaquetas biker garantem um resultado original e que desperta desejo:

GIVENCHY

O couture street de Giambattista Valli. O estilista é mais conhecido por seus vestidos de alta-costura deslumbrantes. Agora também diretor criativo de uma linha especial da Moncler, ele uniu sua marca registrada à tênis de estilo slipper, que emprestaram uma cara mais contemporânea às suas peças. Saia envelope, detalhes em pele e comprimento no joelho é a formula infalível de Valli para o Inverno.

GIAMBA

A mulher européia da Hermès. Parte francesa, parte inspirada nas heroínas de Hitchcock, Christopher Lemaire levou para passarela uma mulher incrivelmente chique vestida em tons terrosos e no clássico P&B. Possivelmente a minha coleção favorita pela sua simplicidade e roupas belíssimas:

HERMES

A estréia de Alexander Wang na Balenciaga. Apesar de amar Wang, não fiquei muito entusiasmada quando seu nome foi anunciado para substituir Nicholas Ghesquiére na maison. Foi uma grata surpresa. Releituras de momentos chave da marca, junto com o olhar moderno de Wang resultaram em uma coleção impecável. Minhas peças favoritas foram as com efeito craquelê:

BAL

Os vestidos da Valentino. Mais do mesmo, mas cada vez melhor, muito vermelho, azul, renda e detalhes em couro dominaram o Inverno da Valentino, desta vez, estampas de tapeçaria também ganharam espaço. Me apaixonei pelos vestidos curto em azul klein e com detalhes transparentes:

VAL

O uso de cores de Dries Van Noten. Responsável pelo meu desfile favorito do Verão passado, nesta temporada o belga comprovou mais uma vez seu dom com cores, utilizando tons vivos, plumas e criando para uma mulher cheia de estilo que preza a qualidade com um pouco de ecêntricidade:

DRIES

Os acessórios da Lanvin. Alber Elbaz surpreendeu novamente com sua habilidade em criar peças femininas que enfeitam e destacam o melhor de cada mulher. Desta vez, a melhor parte foram os acessórios com palavras divertidas como cool, love, help, marcando cintos, colares e anéis nada discretos. Garantia de sucesso e de muitas cópias nas principais lojas fast fashion.

LAN

Qual a coleção favorita de vocês?

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

(Micro)Trend alert- Revisitando as franjas.

No próximo Inverno, a moda Western celebrada por Isabel Marant em seu último desfile, promete aparecer com força, inclusive contei sobre o assunto neste post “Trend alert- Country girl”. Mas se a inspiração era para looks despojados, com toques étnicos e fáceis de imaginar em festivais de música, Riccardo Tisci foi para um lado mais obscuro e sexy quando criou a coleção de alta-costura da Givenchy (Kate Hudson usa uma das criações na foto que abre o post da revista Bazaar US).

No embalo de Tisci, e evoluindo da moda anos 20 do Verão passado, a #NYFW de Verão 2013 que acabou de rolar, trouxe novas leituras para franjas em looks sofisticados e perfeitos para seduzir. A melhor tradução surgiu na passarela de Altuzarra:

A London Fashion week já terminou e a semana de Milão está acontecendo, por lá as idéias para renovar o look com franjas também ganharam destaque na temporada Verão: A edição mais moderna apareceu em Londres por Julien McDonald e Mario Schwab em sua dobradinha com vestido e sandálias:

De volta à NY, Futurismo na Rodarte:

Opções cheias de glamour também aparecem como mostraram Alberta Ferreti, já na Milan fashion week,  e Chistopher Kane em versão com detalhes em plástico na LFW:

Detalhes dos looks festivos do Brasileiro Carlos Miele na semana de moda de NY, franjas high-end:

Marchesa, marca famoso pelos vestidos de red carpet, aderiu e criou a opção mais deslumbrante:

O look meio anos 30 é de fazer o coração bater mais forte.

Curtiram a nova leitura das franjas?

Fotos: Bazaar.us, Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em NY, Trend alert, Update das tendências

Trend watch- Semana de alta-costura.

Ano passado, o retorno triunfal de Azzedine Alaia às passarelas durante a alta-costura ganhou post aqui no site. Desta vez, na falta de Alaia, optei por comentar algumas tendências fortes que surgiram e que diferentemente dos vestidos (que custam até 200 mil dólares) todo mundo pode aderir:

Começando pelo degradê, que já havia aparecido timidamente no Inverno prêt-à-porter e surge com força. Minha proposta favorita foi da Givenchy, com uma apresentação sempre maravilhosa e nada óbvia, bem ao espírito no que a alta-costura deve ser (No final do post tem uma explicação sobre o que é a couture, como funciona…).

Também apostando neste efeito, Armani privé em tons de cinza e proposta similar e delicada na estréia de Raf Simons da Dior e na Chanel. O degradê é conquistado através de ricos bordados, resultado deslumbrante!

Algumas peças que já estão nas ruas, ganham espaço nobre: É o caso do cinto de metal espelhado, em versão dourada para Dior e prata na Chanel, upgrade de looks mais casuais e cool direto para o topo da moda com muita sofisticação:

O veludo preto é o mais popular entre os tecidos, sempre luxuoso apareceu em calças na Givenchy e na Armani (Calças apareceram muito na semana!) e em vestidos para Alexis Mabille e Chanel:

O patchwork surgiu absoluto nos primeiros looks do desfile da Chanel, lembram deste post: Será o retorno do Patchwork?

Na falta de Alaia, fecho o post com a minha imagem favorita da semana de alta-costura: Riccardo Tisci e sua visão sempre incrível da Givenchy.

 Explicando a Alta-costura: A alta-costura é o topo da moda. O nome é protegido e só podem desfilar nesta semana os membros da”Chambre de commerce et d´industrie de Paris”. Os desfiles que são verdadeiros shows, movimentam milhões para as marcas de luxo, não vendendo as peças apresentadas (apenas 2.000.00 mulheres no mundo tem acesso à alta-costura, e somente 200 são clientes regulares), mas pela publicidade gerada em razão das celebridades nas primeiras filas e, principalmente pelas roupas impecáveis. A alta-costura vende o conceito da marca, os melhores tecidos possíveis, bordados inimagináveis, tudo feito em perfeição e maestria. As peças são todas feitas sob-medida para a cliente que geralmente precisa fazer 3 provas de roupa até recebê-la. Os perfumes, maquiagens, acessórios como bolsas e sapatos que sustentam financeiramente estas grandes marcas, mas a “Couture” sustenta o sonho.

Fotos: Vogue.com

1 comentário

Arquivado em Fashion Week, Inspirações, Microtrend, Update das tendências