Arquivo da tag: Russia

Trend alert- Festa Folk.

elle6 Moda festa parece ser sempre mais limitada e já faz tempo que a dupla bordado pesado estilo mineiro ou renda são os favoritos. No próximo Inverno, finalmente uma atualizada para inspirar os looks de festas mais nobres, seja casamento, formatura… Duas das maiores tendências para este departamento em 2015 serão: Ilusionismo e Princesa folk. O folk entra na forma mais literal, buscando inspiração no folclore dos países do leste europeu e sua cultura, apelo de contos de fada com estampas lúdicas, de animais como borboletas e vestidos elaborados, além de estampas mais pesadas de florais invernais. Os materiais são ricos como pele, brocados e bordados combinados com peças fluídas e detalhes de transparência. A cartela de cores é de tons fortes com vermelho, roxo, azul petróleo e verde floresta.  A silhueta é bem feminina com saias mais rodadas e cintura marcada. Para arrematar, sapatos delicados com pedrarias ou com acabamento em glitter ganham destaque. O ilusionismo traz moderninade com toques anos 70. Vestidos estilo coluna, manga longa e corte enviesado são onipresentes, os vestidos ganham bordados elaborados, que aderem ao corpo, executados em tecidos mais leves como tule, renda e chiffon. Brilhos, paetês e metalizados garantem o efeito glam em potência máxima.   elle1 A Elle russa soube ilustrar perfeitamente as duas histórias em apenas um editorial. Por isso resolvi adiantar o assunto aqui no site. O Pucci que abre o post é exemplo perfeito do ilusionismo, já o vestido acima, em roxo, reúne as melhores características das duas propostas. Tecidos mais incorpados e pesados, com brocados e adamascados: elle5 Florais, transparências em cores mais intensas: elle3 Tons fortes e movimento: elle4 Por cima de tudo? Uma capa com espírito vintage, que remeta à contos de fada e empresta um ar de romance misterioso: elle2Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Como usar?, Inspirações, Trend alert

(Micro) trend alert- “Gipsy” invernal.

mais3Misturar referências multiculturais criando um estilo eclético, cool e bem pessoal é a marca registrada do movimento gypset. Neste post, “O conceito “gypset” na moda”, eu explico melhor. O resultado usual pode ser considerado a versão luxuosa da tendência boho, normalmente com apelo 70´s.

Neste Inverno, uma influência mística e clima meio exótico imperam. O editorial de jóias da Vogue Paris de Agosto aposta na atmosfera dos antigos refúgios de ópio (da época de Baudelaire e do início do século XX):

mais2Na Vogue Paris, a nômade com estilo meio misterioso. Vestidos maxi, de manga longa e estampados, são perfeitos para incorporar a proposta:

moregipsyvparis

A Schon destaca um estilo étnico com toque preppy e western, no mínimo inusitado:

gipsyschon

A Glamour francesa, opta por Valentino bem folclórico:

gipsyglamourfrança

Na Vogue Korea, glamour e influência do folclore do leste europeu.O vestido é Dolce & Gabbana:

moregipsyvoguekoreaNa Vogue russa, o clima é de luxo despretensioso:

moregipsyvrussa

Fechando com a Vogue Japão em versão bem conto de fadas místico. 

gipsyelleuk

Maxi comprimentos, estampas em tons mais neutros e aquele mix típico de quem chama o mundo de casa: A moda cigana promete dominar 2014.

Fotos: Zinio.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Microtrend, Trend alert, Update das tendências

O conceito “gypset” na moda:

O termo que mistura as palavras gipsy (cigano) + jet setter  foi criado pela escritora Julia Chaplin em seu livro “Gypset”. A autora reuniu na publicação, as características de um grupo de pessoas que amam viajar, tem poder aquisitivo,  são interessados/envolvidos  em moda, arte e design, e valorizam da alta-costura às experiências mais simples. Cultuam a liberdade, como em uma releitura da cultura hippie dos anos 60, mas são ligados no mundo globalizado e todas suas nuances.

Baseadas nesse lifestyle, dois membros que se encaixam nessa turma-Tatiana Santo Domingo e Dana Alikhani, criaram a marca Muzungu Sisters, investindo na idéia do mundo sem fronteiras e no interesse no que é belo, genuíno e característico de cada lugar. Buscando produtos produzidos localmente e de maneira artesanal em lugares como Irã, Marrocos, India, Peru. A proposta é combinar estes itens com peças clássicas do seu armário como jeans, adicionar charme à um look de festa com brilhos ou apostar no conceito hi-lo.

Diferentes etnias, religiões, inspirações em lugares exóticos, misturas de cores, texturas e acessórios, uma espécie de nômado moderno. Mas diferente de estilo apenas por estilo, o objetivo é traduzir através das roupas suas vivências, lugares que visitou, e carregar em si um pouquinho de cada canto, podendo assim, imprimir um estilo totalmente autêntico e difícil de imitar.

Nas últimas temporadas de Inverno/12 e Verão/12, o conceito serviu de inspiração para várias marcas e estilistas:

Para o verão clima 70´s, cores, leveza e mistura de estampas apareceram na Missoni, Etro e Pucci.

Na alta-costura de Giambattista Valli, branco com dourado garantem um ar exótico com acessórios maximais. Comprimentos longos são típicos deste estilo.

Menos literal, mas bem dentro do espírito “Gypset”, Burberry Prorsum e Isabel Marant foram buscar na África e na América latina inspirações de cunho artesanal e forte identidade.

Para o Inverno a viagem é outra, referências Russas e orientais criam looks cheios de glamour com pitadas nômade, um caldeirão de referências com detalhes riquíssimos, bordados e muito luxo, referências históricas se juntam a looks contemporâneos.

Na Vogue Russa muitas pedras, pele e sobreposições:

Na Vogue Italia a idéia é um bem anos 70 com étnico e um pouco dos estilos hippie e boho:

Na Tatler Russa, mais glamour e alusões ao leste Europeu:

Yves Saint Laurent sempre buscou inspirações em outras culturas, Marrocos e países do Oriente foram alguns dos favoritos:

A capa da Vogue Japão de Janeiro mistura samurais, estampa de lenço com toque étnico, anos 80 e muitos acessórios ao mesmo tempo que remetem ao estilo cigano. Ousado e polêmico, vocês gostam?

Fotos: Vogue.com, storemags, style.com, FashionGoneRogue.

2 Comentários

Arquivado em Inspirações, Microtrend