Arquivo da tag: Urban outfitters

Nas ruas e na moda: A volta das polêmicas cruzes.

Uma tendência que retorna com força, o uso de cruzes, já causou muita polêmica e discussões sobre seu uso na moda e não apenas como símbolo sagrado de religião.

Hoje, o objetivo é apenas ilustrar esta moda, cada um tem sua opinião sobre o assunto e o objetivo não é ofender ninguém.

Tom Ford usou-as em suas coleções para YSL no fim dos anos 90 e início de 2000 com apelo gótico, desde então elas andavam esquecidas. Na última coleção de Verão da Pucci, Peter Dundas as trouxe de volta misturadas com suas roupas com inspirações mediterrâneas e leve toque de Americana.

A moda tem usado muitas referências góticas nas últimas temporadas como o couro, a renda, transparências, toques de fetiche, amarrações, veludo, cetim. Era só uma questão de tempo até que as cruzes retornassem às passarelas.

As maneiras mais frequentes de usá-las são com looks que remetem ao estilo gótico, rock´n´roll ou  Boho.

Elas tem aparecido com mais força nos acessórios, graças à última coleção Pré-Inverno da Chanel inspirada na arte Bizantina, as cruzes aparecem em formatos variados, em pedras coloridas ou com influência mais dark, como nas jóias da designer Pamela Love.

Cruzes no Net-a-porter: Nos anéis de Diane Kordas e Pamela Love, e no bracelete de Kenneth Jay Lane.

Surpreendentemente os lugares onde esta tendência ganhou mais espaço foi nas fast fashion, em opções infindáveis:

Topshop

Forever XXI

Aldo

Urban Outfitters

Nas ruas entre as trendsetters do momento.

Kate Lanphear da Elle Americana, mantendo seu estilo roqueiro na mistura P&B com a cruz por cima do colarinho fechado:

Alexa Chung com seu estilo habitual só acrescentou a corrente com crucifixo:

As cruzes também andam estampando camisetas, em todas as Fast fashion aqui em NY existem opções de estampas variadas.

A blogueira Chiara do The Blonde Salad já apareceu com duas: Uma de renda e outra de oncinha.

E na camisa transparente com cruzes bordadas da Asos e camiseta de cruz da marca Wildfox:

De maneira mais específica, o tema  tem sido abordado na moda, como na última edição da revista Visionaire curada por Riccardo Tisci da Givenchy com a temática de “religião”. Dá para conferir um pouco da edição limitada aqui.

Em uma preview da edição de Setembro da Revista V com styling de Carine Roitfeld, já vi um look com gargantilha de crucifixo. Polêmica ou não, parece que esta tendência vai persistir por algumas temporadas…

Fotos: Net-a-porter, Jak&Jil, Street pepper, Asos, Wildfox, Topshop, Aldo shoes, Forever 21, style.com, The blonde salad,

8 Comentários

Arquivado em Trend alert

Moda em NY: Lojas fast fashion apostam na tendência “festival”.

Tenho falado muito em tendências e focado mais em marcas de luxo, mas como se sabe, hoje em dia, as grandes redes mais populares acompanham a moda das passarelas praticamente em tempo real.

Uma das coisas mais legais na moda, na minha opinião, é o hi-lo. Esse termo é usado para definir estilos que misturam peças mais exclusivas, com peças de lojas mais acessíveis e achados vintage. Basicamente misturar várias referências (e preços) em um só look, criando assim um visual único e demonstrando a personalidade da pessoa que está usando.

A tendência favorita do momento de quatro das principais fast fashion é a moda Festival. Uma releitura da moda boho é inspirada nas roupas usadas nos festivais de música aqui no Hemisério Norte, um caldeirão de referências que vai de Woodstock até índios Norte-americanos e influências da década de 70: Muita camurça, tecidos e peças com inspiração artesanais, acessórios com pedras e penas, tons terrosos, shorts jeans, vestidos com estampas tribais…

A Topshop aposta nos comprimentos longos, na mistura de vários acessórios, lenço na cabeça, cintura marcada e muitas sobreposições em tons terrosos. Olha o grená aparecendo novamente.

A H&M prefere a mistura de preto com tons diferentes de vermelho, franjas e estampas de influência étnicas, jeans e adereços de cabeça e assim como a Topshop muitos colares com penas.

A Forever XXI escolhe misturar texturas como tricô, renda, crochê, assim como um mix de estampas passando do floral até o xadrez.

E a Urban Outfitters, que tem no seu DNA a moda festival, traz um visual um pouco mais sofisticado combinando o short de seda bordado com pedras com listras e colar de penas. Também entram o chapéu, calça jeans de motivo floral e a tendência artesanal.

Qual versão da moda festival vocês preferem?

O que são as redes fast fashion? Amaioria das pessoas sabe, mas para quem fica confuso com o conceito: É um termo contemporâneo usado para definir grandes lojas/magazines que vendem roupas sempre dentro das tendências do momento, de acordo com revistas e passarelas, em preços acessíveis e em grande quantidade. Estas lojas recebem roupas diariamente ou semanalmente, sempre dentro do que está em alta no mercado. Aqui fora as mais famosas são: Topshop, Zara, H&M, Forever 21, no Brasil temos a Renner, C&A, Riachuelo, Marisa…

Fotos: Roberta Weber.

8 Comentários

Arquivado em Inspirações, Trend alert