Arquivo da tag: Vogue America

Cada Vogue, uma beleza.

makevnippon

O post “Imagens do mês- Beleza” gerou uma repercussão bem legal, por isso resolvi dividir com vocês mais uma leva de imagens incríveis que trazem ótimas inspirações de beauté.

Para mudar um pouco o enfoque, achei interessante mostrar as diferenças das escolhas de beleza de edições da Vogue de várias nacionalidades. Abrindo com a Vogue Nippon, que em seu editorial de jóias renova a aposta do make old Hollywood com delineado gatinho e substitui o batom vermelho pelo coral. Bem Verão!

Na Vogue America, o foco é mais minimalista. O único ponto de cor é a boca, também com batom vermelho alaranjado. Já dá para observar a cor eleita para os lábios esta temporada.

makevus

Lábios coloridos podem ser escuros e misteriosos. Com o frio do hemisfério Norte, a Vogue México ignora o mantra “boca tudo, olho nada” e vai de olhos metalizados com batom cereja. Destaque também para o cabelo e unhas escuras:

makevmexico

Apelo natural na Vogue alemã, o batom ameixa ficou lindo com bastante rímel e cabelo tipo “bed hair”:

makevgermany

Make nada com Georgia May Jagger na Vogue US, pele impecável e batom cor de boca. Maquiagem perfeita para o dia:

makevus2

Minha favorita é a capa da nova edição da Vogue Itália. O título da capa “Soft and sexy” resume bem a make com cara de saúde. Maravilhosa!

vitalia

UPDATE: A Vogue Russa elegeu o batom pink para editorial de beleza, os olhos ganham toque de brilho e bastante máscara. Foco sempre na pele impecável:

makevrussia

Qual versão de beleza by Vogue vocês mais curtem?

Fotos: Zinio, Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações

Para inspirar- Carlyne Cerf de Dudzeele.

car5

“Carlyne Cerf  é uma excêntrica. Ela não tem a menor idéia do que significa ser sem graça. Com sua energia ela consegue adicionar vida à coisas que de outra forma se degenerariam rapidamente em meros símbolos de elegância apagada.”  Karl Lagerfeld.

Stylist que praticamente inventou o hi-lo, a francesa Carlyne Cerf de Dudzeele é  conhecida por suas misturas inusitadas que juntam luxo com peças acessíveis, esporte com jóias caríssimas, shapes oversized com acessórios de apelo mais nobre, muito jeans com roupas couture, sempre com um resultado surpreendente. Apesar de muitas vezes exagerar e passar do ponto, sua vontade de ousar e experimentar coisas novas é fonte de inspiração constante na moda e na vida.

Tudo começou com a primeira capa da Vogue America no comando de Anna Wintour, Carlyne optou por colocar o casaco de alta-costura Lacroix com uma calça jeans Guess. Pronto, a idéia de pegar algo precioso e combinar com outra peça mais básica estava lançada:

car2

O barroco e todas vertentes do decorativismo sempre surgem no trabalho da stylist. Aqui óculos Dolce para Kate Upton na Vogue Italia:

car

A campanha “Secret gardens” da Dior, das mais visuavelmente impactantes lançadas recentemente, mostram o lado sofisticado que flerta com o surrealismo sempre belamente executado por Dudzeele. Observem o uso de cores fortes constrastando com o clima mais dark:

dior5

Carolyn Murphy na revista do Wall Street Journal, super uptown girl. Dourado também é característica recorrente em seu trabalho:

car

Seu lado over grita mais alto ao transformar Candice em perua do ski na Vogue Paris:

CAR4

O senso de humor reflete no seu estilo próprio ao se vestir, peças difíceis da COMME des GARÇONS e colorblocking levado ao extremo:

CAR3

Vale muito a pena assistir este vídeo em que a própria fala do seu estilo no trabalho e na vida. Irreverente, cheio de polêmica (ela ama bota ugg, abrigos de veludo…) e mega inspirador!

Quem curtiu e quer saber mais sobre ela, a dica é assistir o documentário “Vogue: The editor´s eye”. Onde vários stylists, incluindo Carlyne, que já colaboraram com a revista falam sobre seu estilo e contam de suas experiências. Imperdível mesmo!

CHRISTY

Em tempo: A coleção Resort da Balmain tá a cara de Carlyne. Jeans, peças esportivas usadas de forma luxuosa e bastante ouro.

car3

Precursora do hi-lo e amante do maximalismo…

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações, Perfil

Update das tendências- Revistas do mês.

Novamente aproveitando a falta de tempo (temporária) para elaborar posts e a quantidade de imagens de moda lindas para compartilhar, selecionei as últimas interpretações mais incríveis das tendências que já adiantei por aqui:

A Vogue Italia traz a estampa de alafaitaria para dois de seus editorias: um com mistura inusitada da formalidade da risca-de-giz com referências western.

E em look mais anos 90, com ecos de Armani. É interessante reparar como a mesmíssima padronagem fica completamente diferente dependendo do jeito que for combinada.

O azul céu é uma das grandes apostas da temporada, como comprova a capa da Vogue UK de Janeiro e a cartela de cores da nova coleção da Prada Verão 2012, repleta da cor combinada com tons como grená (Como eu avisei, olha o mule nos pés da modelo, será mesmo o sapato polêmico da próxima estação?).

Peças statement da próxima temporada como contei em Outubro, os brincos serão as estrelas das produções. A Vogue America dedicou um editorial inteirinho a eles:

Revival das estampas de lenço que detectei no último Inverno só ganha força para o Verão, em looks leves e sofisticados como este da Salvatore Ferragamo:

Editorial e capa da Vogue Alemã, os lenços são usados de forma criativa e irreverente.

O maximalismo se manifesta na beleza do editorial, já que o look é clean (produção que funciona somente nas fotos, claro).

Os tons de pedras preciosas na Bazaar autraliana, look com estilo nos 40.

Na Vogue Nippon,  alerta laranja e o verde do verão, o verde menta se estabelece como carro-chefe na cartela de tons pastel que vão dominar quando o Verão do hemisfério Norte chegar.

E na Vogue Americana, o verde menta ganha produção lady-like.

Deu zebra na revista W, obras da Bridget Riley e muitas estampas P&B em editorial de gosto duvidoso estrelado por Chloe Sevigny.

Fotos: StoreMags, FashionGoneRogue, Style.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Trend alert, Update das tendências

(Micro) trend alert- Estampas divertidas.

Estampas aparecem em todas as temporadas, o útimo Inverno foi dominado pelas clássicas como: poá, pied-poule, xadrez… No Verão e nas coleções pre-fall a opção foi por padronagens inusitadas e divertidas.

Na Vogue Americana, os pimentões da Dolce & Gabbana (com sua coleção inspirada na feira) foram os eleitos.

As bocas são elementos de design na moda desde Elsa Schiaparelli e Salvador Dali, desta vez foi a Prada quem apostou e aparece em versão despojada na  Bazaar US.

As de letras da D&G do Inverno passado continuam rendendo:

Nas ruas, os desenhos irreverentes também ganham cada vez mais espaço. Neste exemplo, as peças super sofisticadas fazem contraponto com o blusão estampado, ótimo truque para manter o look adulto.

A coleção da Prada, inpirada em carros, foi a mais comentada do Verão 2012. Suas estampas já invadiram os closets de algumas editoras sortudas.

Para sua apresentação Pre-fall, 3.1 phillip lim buscou inspiração nos quadrinhos e juntou o blusão divertido com uma saia de couro. Mesma idéia da menina do look de street mais acima.

Os gatinhos são o hit da marca mais acessível de Victoria Beckham, a Victoria. A estampa já está totalmente esgotada.

Qual é a favorita de vocês?

Fotos: Style.com, StoreMags, StreetFSN, StreetPepper.

1 comentário

Arquivado em Inspirações, Microtrend

Para começar bem a semana: Marc Jacobs na Louis Vuitton.

A marca Louis Vuitton é muito mais que suas bolsas e acessórios com a famosa logomarca (tão copiada), e certamente muito maior do que apenas uma fabricante de malas como era originalmente. Primeiro lugar na lista de marcas de luxo mais poderosas, é sucesso de crítica e de público. Toda essa relevância pode ser atribuído (em grande parte) a Marc Jacobs, grande responsável por modernizar a marca com muita ousadia, mas sem perder a tradição.

A resposta sobre quem será o substituto de Galliano na Dior ainda não foi dada, Marc Jacobs foi a aposta nos últimos meses e agora o rumor tem perdido força. Verdade ou especulação, a Vogue Americana de Janeiro/2012 fez uma matéria incrível revisitando a obra de Jacobs para LV, em função da exposição que a marca fez em homenagem ao estilista na última #MFW.

A coleção de Verão 2012 foi romântica, etérea, luxuosa e com toques de anos 50. Os tons de sorbet foram os preferidos, e os polêmicos mules de bico fino- os sapatos “du jour”. Tule, organza, renda com detalhes como golas trabalhadas, bordados em relevo, plumas, blusas transparentes cropped, saias com volume e o uso do plástico nos acessórios garantiram o resultado leve e autêntico. Confirmando mais uma vez a genialidade do estilista Americano:

Looks memoráveis das coleções de Jacobs para Vuitton: As enfermeiras de Richard Prince, os toques orientais e africanos, o fetichismo do último Inverno…Impossível não admirar o talento e a capacidade de reinvenção do estilista:

Há alguns meses, a edição Italiana da Vogue também usou o arquivo de Marc na LV para ilustrar um editorial em sua homenagem. Aqui o destaque vai para as estampas criadas com o trabalho do artista Stephen Sprouse (1953-2004), que são objetos de desejo até hoje. Qual styling vocês preferem? Da Vogue Itália ou da Americana?

Seria essa retrospectiva uma despedida?

Fotos: Vogue.com, BarneysNYtwitter.

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações, Perfil

O “novo” shape.

Na moda, hoje em dia,é difícil criar algo novo, a maioria das coisas ganham releituras e um novo frescor através de idéias de styling , silhuetas ou cores. Junto com as referências anos 40 da última temporada de Outono/Inverno, os comprimentos no joelho (um pouco acima, ou bem em cima) voltaram com tudo. Mas vale lembrar que a idéia do look secretária, ou qualquer outro clichê ligado com este tipo de forma deve ser esquecido. A tendência é democrática, adaptável à todos estilos e ótima aliada para usar peças um pouquinho mais complicadas de traduzir para a “vida real”.

Nos desfiles de Verão 2012 foi uma das silhuetas que reinou, o “new look” da Dior foi super referenciado, o que explica a moda dos peplums ou basques, espécies de sainhas no cós da saia ou vestido. Na minha opinião, bem mais interessante foi o estabelecimento do comprimento nos joelhos e as diversas inspirações para aderir: Na Chanel, ares de sporstwear deluxe no look branco. Na Prada, a saia de couro com a blusa estampada fica chique e inusitado. Na passarela do Hakaan, minimal com glamour na saia de paetês. E no desfile da marca Proenza Schouler, o vestido com luvas é look perfeito para uma das principais entusiastas desta moda…

Uma das responsáveis pelo retorno da silhueta é Kate Middleton (que iria amar o vestido Proenza na montagem acima), gostando ou não da moça, é inegável seu lugar como, provavelmente, a maior influenciadora do momento. Tudo que ela usa vira notícia e é copiado por mulheres no mundo todo. Vestidos envelope, azul-noite, espadrilles, fascinators, todas estas tendências foram aprovadas por Kate e caíram nas graças de suas seguidoras. A saia lápis é sua principal aliada em eventos mais formais, e, na maioria das vezes, a escolha é acertada.

O retorno ocorreu no Inverno passado, junto com o clima fetichista e luxuoso da última temporada prêt-à-porter, na revista Flare o brocado Pucci foi o escolhido:

Na Marie Claire UK, bem menos teatral que o exemplo acima, o vestido de paêtes Prada no comprimento do momento é combinado com blazer e meia-calça preta, chique e ótima maneira de atualizar o vestidinho branco:

O look não precisa ser tradicional e inspirado na esposa do futuro rei da Inglaterra, a Vogue América de Dezembro sugere um styling futurista, com muito brilho e dourado, super conceitual. O que fica de idéia é a combinação de preto mais dourado, e a opção da saia lápis de cintura alta, criando um efeito longilíneo e moderno.

Nas coleções Resort, o comprimento também marcou presença, uma das tentativas mais bem sucedidas foi feita por Riccardo Tisci na Givenchy. Aqui em editorial da revista W. A saia lápis é a melhor opção para quem quiser arriscar o uso das blusas cropped, febres da próxima estação, que deixam um pedaço da barriga de fora. O look estampado da Givenchy ilustra a idéia:

As personalidades mundiais já começaram a atualizar suas escolhas de red carpet de acordo com esta nova direção: Natalia Vodianova optou pelo look Verão 2012 Givenchy, com direito a peplum e paêtes.

Kate Bosworth também optou por look direto da passarela, este Proenza Schouler, olha o comprimento no joelho com a parte de cima cropped, efeito incrível:

Natasha Poly optou por um Givenchy do Inverno 2011-12, fica a dica para quem quiser usar transparências, ou decotes mais ousados: O comprimento alongado garante o bom gosto no resultado, além de ficar super moderno e sexy na medida.

Leigh Lezark deu graça à silhueta ao optar por saia-lápis com babados na barra, a escolha da bolsa pequena com alça longa também deixou o look mais legal ainda:

Chanel Iman usou a saia preta, bem clássica, com toques étnicos, direto da polêmica coleção Verão 2012 de Kanye West:

Carine Roitfeld, musa absoluta deste site e eterna fã deste comprimento, optou pela saia estampada Givenchy:

Nas ruas, as saias também já começam a dominar, este exemplo de saia com estampa de cobra é super atual:

Mistura de referências no look de Garance Doré: A saia clássica de tweed ganha update com camisa usada de maneira mais despojada e a bolsa Alexa de animal print, para inspirar já.

Fotos: Style.com, Vogue.com, Wmagazine, Sartorialist, Storemags, JustJared, Elle.com.

1 comentário

Arquivado em Como usar?, Inspirações, Trend alert

Imagens da semana: O retorno do glamour “old-school”…

Esta semana duas das principais Vogues lançaram suas capas para Outubro, em comum vestidos de festa deslumbrantes com brilho, ajustados ao corpo acompanhados de beleza com  alto glamour com direito a sobrancelhas marcadas e batom vermelho.

O glamour da antiga Hollywod dos anos 20, 30, 40 e 50 ressurge com força na moda para as próximas temporadas.

Na Vogue Paris, a modelo Sasha P. parece  uma das divas dos anos 30 (passando por Versace anos 90)  com toque futurista da época em vestido Versace e olhar desafiador.

Na Vogue América, a atriz Michelle William encarna, em estilo anos 50 com muito glamour (de vestido Oscar de la Renta), a atriz Marilyn Monroe, ícone que ela interpreta no filme “My week with Marilyn”.

Este glamour um pouco decadente da icônica atriz dos anos 50 remete às obras de F. Scott Fitzgerald, autor de livros como “Belos e malditos” e “O Grande gatsby”. Fitzgerald é um dos grandes nomes da Paris de 1920 que aparece no filme de Woody Allen “Meia-noite em Paris”, e  Baz Luhrman prepara sua versão para “Gatsby” estrelado por Leonardo DiCaprio com previsão para o ano que vem.

E a década que ressurge no Verão 2012 do hemisfério Norte (influenciados talvez?)  é a de 20, com suas “flapper girls” vestidos de cintura caída, brilhos, franjas longas e uma sensualidade muito sofisticada. Requintes luxuosos como bordados, plumas e brilhos são característicos da época, assim como vestidos de cetim e seda de corte simples e alças fina, os “slips”, também aparecem com frequência em cores neutras e apelo minimalista.

Ao invés da make usual e batom forte, a maneira mais moderna de usar os looks inspirados nos anos 20 é com rosto bem iluminado com make suave.

Ralph lauren traz os anos 20 no DNA da marca juntamente com “Americana”, sutileza no vestido slip arrematado com estola e poucos acessórios, ou no maravilhoso vestido bordado com plumas na barra.

Brilhos e shape ultra feminino na L´Wren Scott  e franjas na Marchesa:

Philosophy di Aberta Ferreti com um vestido em shape clássico “slip”, mas com brilhos discretos tornando-o ainda mais especial. Já na passarela de Jenny Packham o tom pastel é valorizado com o bordado em dourado:

Silhueta anos 20 com renda: Nos vestidos black da Imitation of Christ com comprimento midi e brilhos e na passarela de Zac Posen, longo nude com transparência:

Fotos: Style.com, StoreMags.

8 Comentários

Arquivado em Inspirações, NY, Trend alert