Arquivo da tag: YSL

Alta-costura e um documentário imperdível.

lanuitvogueit3

A semana de alta-costura rolou em Julho, mas eu amo esperar e ver os vestidos deslumbrantes retratados em editoriais. Algumas versões das criações lindas da dupla por trás da Valentino, na Vogue Itália.

Vale ressaltar que o veludo volta cada vez mais forte na moda festa:

lanuitvogueit5

Acessórios complementando perfeitamente. Styling impecável:

lanuitvogueit2

Com mood dark e recortes:

lanuitvogueit

O lado negro perde o apelo romântico gótico dos looks acima e se volta para alfaiataria nas lentes de Nathaniel Goldberg para Numero.

Glamour na risca de giz da Givenchy:

lanuitnumero

Decotes profundos equilibram e emprestam sex-appeal:

lanuit3

Androginia na medida:

lanuit2

Esta temporada marcou o retorno da Saint Laurent à alta-costura, sem desfiles. Hedi Slimane optou por ressuscitar a etiqueta “Yves Saint Laurent” apenas sob encomenda para clientes selecionados:

sl2

As fotos foram realizadas na icônica sede da YSL na Rue de l´université, recentemente resgatada por Hedi. Com sucesso comercial inegável, Slimane mostra sua maestria e pensamento estratégico ao orquestrar cuidadosamente cada passo para a Saint Laurent sob seu comando. Quem ainda não leu, esta entrevista do diretor criativo é uma verdadeira aula de branding, clica para conferir, 

slcout

Raf Simons continua a encantar com sua direção na Dior. Fugindo do soturno, optou por looks com inspirações florais pouco óbvias e o toque artsy que é sua marca registrada desde os tempos de Jil Sander.

Entregando vestidos luminosos e lindamente femininos:

dior3

Meus favoritos foram os com as laterais abertas:

dior2

Programa obrigatório para qualquer apaixonado pelo mundo da moda ou com interesse em mercado de luxo, o doc “Dior & I” registra a entrada de Simons na Dior e o emocionante processo de criação da primeira coleção de couture assinada por ele na maison. Documentário imperdível, dirigido por Frédéric Tcheng (diretor do magnífico “Diana Vreelamd- The eye has to travel”, já dei a dica aqui, assistam please):

Explicando a Alta-costura: A alta-costura é o topo da moda. O nome é protegido e só podem desfilar nesta semana os membros da”Chambre de commerce et d´industrie de Paris”. Os desfiles que são verdadeiros shows, movimentam milhões para as marcas de luxo, não vendendo as peças apresentadas (apenas 2.000.00 mulheres no mundo tem acesso à alta-costura, e somente 200 são clientes regulares), mas pela publicidade gerada em razão das celebridades nas primeiras filas e, principalmente pelas roupas impecáveis. A alta-costura vende o conceito da marca, os melhores tecidos possíveis, bordados inimagináveis, tudo feito em perfeição e maestria. As peças são todas feitas sob-medida para a cliente que geralmente precisa fazer 3 provas de roupa até recebê-la. Os perfumes, maquiagens, acessórios como bolsas e sapatos que sustentam financeiramente estas grandes marcas, mas a “Couture” sustenta o sonho.

Fotos: Reprodução.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações

Para inspirar- Verão 2015.

1iro

As campanhas de Inverno já estão por toda parte, mas olhando da temporada de Verão quis compartilhar aqui para irmos sonhando com o nosso Verão em breve.

Adorei o look preto com mix de texturas da IRO, perfeito para meia estação também.

Saint Laurent com jaqueta de inspiração militar bem Sgt Peppers e saia animal print. Mais rock´n´roll impossível:

saintlaurent

 

Vale prestar atenção nas plataformas. Esse modelo anos 70 com salto grosso será queridinho do Verão:

sl2

Na Mango, jeans no material e na cartela de cores:

1mango

 

A J.Brand vai no branco monocromático:

jbrand

Na Chloé os óculos redondos dominam:

chloé

Topshop arrasa na beleza de Cara Delevigne, esse make funciona o ano todo:

topshopFotos: Reprodução.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Trend Watch- Inspiração cowboy nos pés.

COWBOY

 

O estilo western influencia a moda há muito tempo, mas é inegável que existem momentos em que ele ganha uma atenção especial. As botas de cowboy foram hit nos anos 70 e também na primeira parte dos anos 2000, agora elas retornam repaginadas e dividem espaço com outros tipos de calçado que gaham ares faroeste. Para quem quiser ler mais sobre o tema, clica no post de 2013 aqui do site “(Micro) Trend alert- Reinventando o western”.

Kate Bosworth lançou recentemente em parceria com a Matisse uma coleção de sapatos. Sua bestseller? Uma bota com inspiração cowboy chamada “Charlotte”:

cowboykate

A própria tem sido a melhor garota propaganda dos sapatos, mostrando muito bem como são versáteis. Acima no Coachella e abaixo em um look jeans com jeans:

cowboy5

O modelo em mais versões:

cowboybosworth

O clog ganha tratamento cowboy:

cowboybosworth2

Isabel Marant sempre bebe da fonte western e um dos seus últimos lançamentos, é justamente uma botinha com inspiração pouco literal:

marant

 

Na Céline a inspiração surge no chinelo estilo birkenstock, reparem na fivela que remete às fivelas dos cintos de cowboy:

cowboyceline

 

Giuseppe Zanotti também criou um flat inspirado:

zanotti

Hedi Slimane pode ser considerado um dos grandes responsáveis pela tendência. Na última coleção de Verão masculina da Saint Laurent, nos pés, as botas cowboy foram as favoritas:

sl

Ainda que timida, elas tem ganhado espaço nas ruas . Erin Wasson é texana e fã incondicional:

cowboyerin2

Aqui com vestido de festa e muita personalidade:

cowboyerin

Rosie aposta no modelo IsabeL Marant:

cowboy3

Neste look, lindo e mais sóbrio, a eleita é Saint Laurent em python:

rosie2

Kendall Jenner com outra versão da Saint Laurent, o styling também conta com o cinto de fivela western:

kendall

A blogueira Chiara Ferragni vai na metalizada:

chiara

Confortáveis e clássicas, elas complementam muito bem um look básico para todos os dias:

cowboy2

Para fechar, em composição bem boho com estampa navajo:

cowboy4

 

Alô galera de cowboy…

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações, Street Watch

Para inspirar- Joan Didion.

joan

Esta semana, Joan Didion foi anunciada como o novo rosto da Céline, substituindo Daria nas imagens. Muita gente falou no assunto, porque o fato de uma mulher idosa representar uma marca de moda tão cool e desejada como a Céline já é incrível por si só. Mas sabendo mais de Didion e seu trabalho, é impossível não sentir uma alegria intensa ao constatar a valorização do intelecto, da coragem e do estilo independente da idade ou “beleza padrão”.

Há algum tempo rolou o post “O resort da Céline e o feminismo de Phoebe Philo”, na época a designer declarou ao jornal Le Monde: “Meu trabalho não tem nada a ver com o físico de uma mulher, mas sim com seu poder. Meu trabalho é torná-las mais fortes novamente. Hoje em dia, a imagem é muito sexualizada e eu não gosto. Eu gosto da simplicidade que conforta. Eu quero ir contra a idéia que as mulheres estão sempre ocupadas querendo seduzir”. Portanto, a escolha de Didion é uma reafirmação da visão de Phoebe para Céline e para o guarda-roupa da mulher contemporânea.

Por muitos anos esta imagem da Joan ficou no meu painel de inspirações. Gostava da imagem e de algumas essays suas que havia lido por acaso, quando tivemos uma perda na família, comprei o livro “O ano do pensamento mágico” e então minha relação com ela foi para outro nível. Li praticamente toda a obra e recomendo muito! “Play as it lays” tem um lugar especial, mas não sei indicar por onde começar.

joan3

As fotos da escritora no carro, inspiraram campanhas da Céline e coleções de Philo antes do convite para a própria “modelar”:

joan4

Bem 70´s e no mood da temporada atual:

joan2

Para fechar, uma das minhas marcas favoritas da atualidade, a Saint Laurent de Hedi Slimane (confere posts sobre isso”Favoritos- A nova Saint Laurent” e  aqui) chamou Joni Mitchell para sua campanha musical que já incluiu Courtney Love, Marianne Faithfull e Daft Punk:

joni

(Bons) sinais dos tempos.

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações

Trend watch- I´m with the band.

anitavausJá rolou post no site comentando o estilo de mulheres como Anita Pallenberg, Marianne Faithfull, como pode ser visto aqui: “Trend alert- Groupie”. A tendência continua, desta vez com ênfase nos anos 60 (década querida da temporada) e inspiração em cantoras como Françoise Hardy e com elementos mais cheios de glamour.

Na Vogue Australia, algumas das peças essenciais para quem curte o estilo: Botas de cano longo, chapéu e casaco de pele (fake ou não):

anitavaustNa Vogue alemã, 60´s total, com vestido recatado e cabelos longos. Esse look poderia ter saído direto do closet da Marianne Faithfull:

anitavgerman

A  W também aposta, mas com clima mais dark. Impossível não se sentir intrigada pelas moças de kitten heels e look black total:

bandw

Na Vogue inglesa, o apelo é mais mod e as modelos parecem pertencer ao grupo de melhores amigas de Françoise Hardy:

anitavukNa Vogue Paris, os anos 70 ganham espaço. Camurça, tons terrosos, acessórios marcantes e jeans também são fatores importantes para quem quer incorporar as musas dos músicos:

bandvparis2

A Vogue Paris apresenta a versão noturna deste estilo. Entram brilhos, texturas e muitos acessórios em clima gypset:

bandcvparis

Mais anos 70 na edição holandesa da Vogue:

anitavholandaSofisticação é a palavra de ordem  do styling da The Edit, revista online do Net-a-porter, o chapéu Maison Michel e a fenda no comprimento midi, garantem o resultado:

anitaedit

Para inspirar canções…

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

Arquivado em Inspirações, Trend alert, Update das tendências

Moda masculina Verão 2015- Tudo que nós vamos querer roubar.

balmain1 A temporada Verão 2015 masculina acaba de acontecer e com ela, milhares de inspirações para os próximos meses. Eu sempre acompanho as coleções, inclusive já fiz post aqui “Trend watch- Temporada masculina Outono Inverno 2012”. É importante observar o que rola de aposta para os homens, afinal o mood e as tendências seguem até a temporada de Verão feminino em Setembro e servem como prévia do que vem por aí.

Meu favorito foi o étnico esportivo da Balmain, a Pucci  e a Givenchy tiveram essa vibe no Inverno feminino e a Balmain, que pesava mais no étnico, se juntou ao grupo. Me apaixonei pelas jaquetas que abrem o post, e também pelas peças P&B:

balmain2A jaqueta estruturada e o sweater todo trabalhado no estilo gypset também me agradaram muito:
balmain3 Neste post “Vontade do dia- Gypset na Vogue Paris” eu comentei com vocês minha atração atual pelo estilo meio gypsy, meio boho com toques urbanos. Parece que Hedi Slimane anda escutando minhas preces. Sua proposta para a temporada quente é permeada pela vibe anos 70, sobreposições, franjas e acessórios de inspiração multicultural:saintlaurent1 Looks femininos já se tornaram hábito para marcas como Dolce & Gabbana, Givenchy, Prada, durante os desfiles masculinos…Slimane também aderiu. Esperem o espírito boêmio dominar quando os dias quentes voltarem:saintlaurent2Rockstars dos anos 70 e suas namoradas são a fonte de inspiração:
saintlaurent3 Mix de estampas e algumas apostas mais sóbrias com espírito bem rock´n´roll:saintlaurent4 Finalizando com a fonte 70´s da Prada. Jeans com jeans e mix de estampas traduzindo o (bom) humor da temporada masculina para elas:prada1 Fotos: Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week, Update das tendências

#PFW- Favoritos Inverno 2014/15.

SL

Já estou com várias pautas legais para colocar aqui no site, mas não poderia deixar de falar sobre os meus favoritos da minha fashion week favorita: Paris.

Na Saint Laurent, assim como na maioria das coleções da temporada, os anos 60 predominaram. Um espírito rock´n´roll com mix de grunge, glam e punk. Adorei a atmosfera e os looks que remetiam à Marianne Faithful e Anita Pallenberg:

sl2

Isabel Marant mais uma vez produz uma coleção com tudo que eu gostaria de usar no Inverno: Styling esperto, peças básicas misturadas com brilho, tudo honrando seu estilo hi-lo, mas com silhuetas que pareceram novidade. Na cartela de cores, os tons de verde, marrom, cinza e navy foram os favoritos:

pim

Haider Ackermann também reproduziu um mood que me atrai. Reparem nas calças skinny com comprimento cropped, minhas favoritas da semana:

pha

O espírito cool com sex appeal de Anthony Vaccarello:

pav

Na Carven, me encantei com os mini comprimentos usados com bota cuissarde e casacos no ombro: Perfeita nonchalance francesa:

pcarven

Possivelmente a peça mais importante do Inverno, o casaco surgiu em diversas interpretações. Fugindo da influência 60´s, Riccardo Tisci buscou nos anos 40 e no estilo das francesas a inspiração para a (impecável) coleção da Givenchy:  Adulta, sofisticada e sexy:

pGivenchy

Styling que apareceu em algumas passarelas e que eu adorei foi o casaco usado como vestido, se marcado na cintura ainda melhor: Balenciaga, McQueen e Céline aprovam:

pcasaco

A silhueta bem feminina e as texturas de Giambattista Valli, a influência futurista da década de 60 surge no modelo metalizado com ombros arredondados:

giamba

Os minis de Valentino com cartela de cores fortes: Resultado incrível tanto nos tons vibrantes como nas apostas neutras. Vontade também das botas logo abaixo do joelho:

pval

Fechando com a maior expectativa da moda em muito tempo: A estréia de Nicholas Ghesquiere na Louis Vuitton. Anos 60 com tecnologia bem 2014, o designer conseguiu modernizar e transformar a Vuitton em algo jovem e altamente desejável e atual. Destaque para as calças de cintura alta, uma de suas marcas registradas da Balenciaga que se adaptaram muito bem na sua nova casa. E para as saia evasê que provocaram desejo imediato. No styling, o brinco usado em uma só orelha (artifício também adotado na Céline) promete ser o truque de styling favorito:

plv

E que venha o frio.

Fotos: Vogue.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Fashion Week, Inspirações